CINEMA

Maiores e Melhores

Nem mesmo a longa duração chega a atrapalhar o andamento da agitada fita de ação Transformers ? A Era da Extinção

Por: Miguel Barbieri Jr.

DIVULGAÇÃO
(Foto: Redação Veja rio)

Duas mudanças fazem a diferença no longo quarto capítulo da franquia. Além de os robôs estarem muito mais definidos tecnicamente, a saída do antipático Shia LaBeouf e a entrada do carismático Mark Wahlberg contam pontos em Transformers - A Era da Extinção. De cara amarrada e coração mole, o personagem de Wahlberg, Cade Yeager, é daqueles perdedores pelos quais as pessoas torcem. Inventor de talento, mas financeiramente quebrado, ele tem de driblar o confisco de sua propriedade rural e a fase de namoro da filha, Tessa (Nicola Peltz). A coisa ainda vai piorar. Ao comprar um velho caminhão, Cade descobre tratar-se de Optimus Prime, o líder gigante das máquinas Autobots. Os Estados Unidos, porém, baniram esses alienígenas e, ao saberem da existência de Optimus, agentes da CIA partem para cima do protagonista. Não se pode esperar coe­rência num enredo de fantasia ilimitada. Tanto a porção, digamos, dramática (o pai rejeita o pretendente de Tessa) quanto as revigorantes cenas de ação funcionam bem. Apostando na grandiosidade, o diretor Michael Bay dá o que o espectador quer: um espetáculo de explosões, barulho e efeitos visuais de primeiríssima linha.

✪✪✪ Transformers - A Era da Extinção, de Michael Bay (Transformers: Age of Extinction, EUA, 2014, 164min). 12 anos. Estreou em 17/7/2014.

Fonte: VEJA RIO