Chantagem, traição e vodca

Indicado ao Oscar, drama russo Leviatã estreia no Rio

Uma família às voltas com um prefeito corrupto é o mote do filme

Por: Miguel Barbieri Jr.

leviatã
Kolya e Lilya: a relação do casal vai ficar por um fio (Foto: Divulgação)

Indicado pela Rússia para concorrer ao Oscar e vencedor do Globo de Ouro 2015 de melhor filme estrangeiro, Leviatã, do diretor Andrey Zvyagintsev (O Retorno), traz um tema pesado tratado com tensão e dureza. Na trama, Dmitri (Vladimir Vdovitchenkov), um advogado de Moscou, vai até a Península de Kola, no extremo norte do país, para ajudar seu grande amigo, Kolya (Aleksey Serebryakov). Este se encon­tr­a num impasse. Viúvo e casado pela segun­da vez, agora com Lilya (Elena Lyadova), e pai de um adolescente, Kolya é dono de uma propriedade herdada da família, onde instalou sua oficina mecânica. Contudo, o terreno, muito bem localizado numa vila de pescadores, foi confiscado a mando do corrupto prefeito (Roman Madyanov). Como Dmitri possui um dossiê comprometedor do político, não pensa duas vezes em chantage­á-lo. Assim começa uma história regada a litros de vodca, traição e morte. Sem concessões, o realizador faz emergir uma crônica russa atual sobre poder e cobiça tendo a aniquilação dos relacionamentos na linha de fogo.✪✪✪ Leviatã, de Andrey Zvyagintsev (Leviafan, Rússia, 2014, 140min). 14 anos. Estreou em 15/1/2015. 

Fonte: VEJA RIO