CINEMA

Aumenta o som!

Do rock dos anos 80 à música eletrônica, quatro filmes merecem ser vistos e ouvidos com atenção

- Atualizado em

Divulgação / filme Amor Profundo
(Foto: Redação Veja rio)

✪✪✪ Amor Profundo. Nos filmes do diretor inglês Terence Davies, a música se torna essencial. Um concerto para violino e orquestra do compositor Samuel Barber dá o tom em seu drama recente, aliado a belas canções pop como You Belong to Me, interpretada por Jo Stafford.

✪✪✪✪ Depois de Maio. Sexo, drogas e, claro, rock. Para recriar o cotidiano de um grupo de jovens franceses no início dos anos 70, o diretor Olivier Assayas foi atrás de maravilhas nada óbvias daquele período, como Terrapin, de Syd Barrett, e Know, de Nick Drake.

✪✪✪ Somos Tão Jovens. O próprio ator Thiago Mendonça, que interpreta o vocalista Renato Russo, canta alguns dos primeiros sucessos da banda Legião Urbana, como Geração Coca-Cola e Faroeste Caboclo. As enérgicas cenas musicais valem o ingresso.

✪✪ Em Transe. Como no ótimo Trainspotting, de 1996, o diretor inglês Danny Boyle convidou Rick Smith, da banda eletrônica Underworld, para colaborar com a trilha. Faixas de Moby, Unkle e Emeli Sandé ajudam a criar o clima misterioso do thriller.

Fonte: VEJA RIO