CINEMA

Mil reviravoltas

Em Terapia de Risco, um bom tema se perde numa trama mirabolante

Por: Tiago Faria - Atualizado em

AVALIAÇÂO ✪✪

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Desde 2001, quando venceu o Oscar de direção por Traffic, Steven Soderbergh vem testando o fôlego de seus fãs: lançou catorze longas de ficção, entre passatempos (como Magic Mike, de 2012) e dramas um pouco mais densos (a exemplo de Che, de 2008). Em Terapia de Risco, o cineasta busca ligar essas facetas ao abordar um tema atual e pesadão ? os danos provocados pela indústria de antidepressivos ? num enredo repleto de reviravoltas. O resultado fica aquém da ambição. Retratam-se aqui as relações entre Emily Taylor (papel de Rooney Mara), seu marido ex-presidiário (Channing Tatum) e o psiquiatra Jonathan Banks (Jude Law). Depois de bater o carro na garagem do prédio onde mora, ela é hospitalizada e atendida pelo médico. Acidente ou tentativa de suicídio? O mistério se torna folhetinesco com a entrada em cena de Victoria (Catherine Zeta-Jones), a ex-terapeuta de Emily. O jogo de mentiras entretém, mas isso o cineasta já fez antes. E com mais elegância. Direção: Steven Soderbergh (Side Effects, EUA, 2013). 14 anos. Estreou em 17/5/2013.

Cinemark Downtown 2, Cinépolis Lagoon 1, Cinemark Village Mall 4, Cinesystem Ilha Plaza 3, Estação Rio 1, Estação Vivo Gávea 2, Iguatemi 6, Kinoplex Fashion Mall 1, Kinoplex Tijuca 6, Leblon 1, Rio Sul 4, Roxy 1, São Luiz 2, UCI New York City Center 9.

Fonte: VEJA RIO