CINEMA

Blue Jasmine

Ao lado de Vicky Cristina Barcelona (2008) e Meia-Noite em Paris (2011), Blue Jasmine é um dos mais atraentes filmes da recente safra de Woody Allen

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

No dia 1º de dezembro, Woody Allen completa 78 anos. O produtivo diretor americano bate ponto nas telas quase anualmente e, de 1966 até hoje, realizou 43 longas-metragens. Ao lado de Vicky Cristina Barcelona (2008) e Meia-Noite em Paris (2011), Blue Jasmine é um dos mais atraentes da recente safra. Cate Blanchett, em atuação formidável, interpreta a Jasmine do título, uma mulher que se casou com um investidor rico de Nova York (papel de Alec Baldwin) e preenchia seu dia a dia com compras em lojas de grife, jantares elegantes e, vá lá, ações sociais. Quando a comédia dramática se inicia, Jasmine está chegando a São Francisco para passar uma longa temporada na casa da irmã, Ginger (Sally Hawkins). O mundo da socialite desabara e, entre a depressão e a vontade de recomeçar, ela se resumia a uma mulher neurótica e fora de prumo. Para explicar como Jasmine perdeu tudo, Allen recorre a flashbacks. O passado de farturas foi trocado, segundo o olhar da protagonista, por um cotidiano desanimador. Para piorar, ela tem atritos com o namorado da irmã, um mecânico brucutu (Bobby Cannavale). A experiência de vida do realizador conta em cada segundo da história. Na abordagem dos relacionamentos conjugais, a trama trata da traição de variadas formas e, seja no riso nervoso, seja no drama pessoal, Allen continua afiado. Direção: Woody Allen. (Blue Jasmine, EUA, 2013, 98min). 12 anos. Estreou em 15/11/2013.

Fonte: VEJA RIO