Cariocas nas telas

Documentários que usam o Rio e seus personagens como tema

Em comemoração ao Dia Nacional do Documentário Brasileiro, uma lista de filmes que se passam na Cidade Maravilhosa

Por: Luna Vale - Atualizado em

  • Edifício Master

Dirigido por Eduardo Coutinho

Lançado em 2002

O cotidiano dos moradores do Edifício Master, situado em Copacabana, a um quarteirão da praia. O prédio tem 12 andares e 23 apartamentos por andar. Ao todo são 276 conjugados, onde moram cerca de 500 pessoas. Eduardo Coutinho e sua equipe entrevistaram 37 moradores e conseguiram extrair histórias íntimas e reveladoras de suas vidas.

 

  • Notícias de uma guerra particular

Dirigido por João Moreira Salles

Lançado em 1999

Durante dois anos (1997/98) o cineasta João Moreira Salles e a produtora Kátia Lund filmaram a batalha contra o tráfico de drogas e a violência urbana no Rio, mostrando o cotidiano de três partes envolvidas: o policial, o traficante e o morador da favela. Um cenário de policiais corruptos, traficantes e usuários em que todos estão submetidos à uma grande guerra diária. 

 

  • A Música Segundo Tom Jobim

Dirigido por Nelson Pereira dos Santos

Lançado em 2002

Em A música segundo Tom Jobim, os diretores escolheram o caminho sensorial da imagem e do som para exibir o trabalho do músico considerado, ao lado de Heitor Villa-Lobos, um dos maiores expoentes de todos os tempos da música brasileira. Uma sucessão de imagens de grandes intérpretes brasileiros e internacionais em performances inesquecíveis, e do próprio Tom Jobim, em diferentes momentos, alinhava a trajetória musical do "maestro soberano".

 

  • Fala Tu

Dirigido por Guilherme Coelho

Lançado em 2003

Fala Tu acompanha o cotidiano de três pessoas da zona norte do Rio de Janeiro. Elas não se conhecem, mas têm uma coisa em comum: são rappers e sonham em se tornar músicos profissionais. Suas vidas, seus sonhos, suas intimidades, procurando entender como o rap mudou o cotidiano deles e como usam a experiência de vida para escrever as letras das canções. 

 

  • O Estopim

Dirigido por Rodrigo Mac Niven

A coragem da família e de amigos de Amarildo, assassinado por policiais militares dentro da sede da Unidade de Polícia Pacificadora da Rocinha em julho de 2013, se transformou em símbolo de resistência e luta da sociedade civil contra a violência do Estado. O caso Amarildo foi o estopim não apenas para a mobilização de outras comunidades, mas principalmente para expor as fragilidades de um projeto de segurança pública militarizado.

 

  • Brasileirinho - Grandes Encontros do Choro

Dirigido por Mika Kaurismaki

Lançado em 2005

Um tributo ao choro, gênero musical brasileiro. O filme, que tem participação de músicos como Yamandú Costa, Paulo Moura, Trio Madeira Brasil e Teresa Cristina foi uma das atrações da mostra Fórum do Festival de Berlim de 2005.

 

  • Marcelo Yuka no Caminho das Setas

Dirigido por Daniela Broitman

Lançado em 2012

Aos 34 anos, Marcelo Yuka estava no auge do sucesso como baterista e líder da banda O Rappa, uma das mais importantes do cenário pop rock dos anos 90. Mas em novembro de 2000 sua vida mudaria radicalmente ao levar 9 tiros num assalto no Rio de Janeiro. O documentário de Daniela Broitman acompanha a transformação do músico desde o incidente, revelando a irreverência e complexidade do Yuka homem, artista e ativista. O espectador compartilha de maneira íntima seus questionamentos em relação ao próprio corpo, mente e espírito, assim como sua nova produção musical e luta por justiça social e paz.

 

  • Vinícius

Dirigido por Miguel Faria Jr.

Lançado em 2005

A realização de um pocket show em homenagem a Vinicius de Moraes por dois atores é o início da reconstrução da carreira do cantor e compositor. Nascido em 1913 no Rio de Janeiro, Vinícius de Moraes testemunhou e foi personagem de uma série de transformações na cidade, tendo criado para si um dos percursos mais relevantes da cultura brasileira no século XX.

 

  • Ônibus 174

Dirigido por José Padilha

Lançado em 2002

Documentário sobre o caso do sequestro do ônibus da linha 174 em 12 de junho de 2000 no Jardim Botânico. Foram quatro horas de transmissão ao vivo do caso que parou o país. O filme intercala essas imagens com a narrativa da vida do sequestrador, mostrando como Sandro Barbosa do Nascimento se tornou um bandido.

 

  • Favela Gay

Dirigido por Rodrigo Felha

Lançado em 2014

Como é a vida da comunidade LGBT nas favelas do Rio de Janeiro? Não é algo fora do normal, afinal, LGBTs existem em todo lugar, seja no morro ou no asfalto. Mas trata do assunto com a participação de outras influências como o tráfico, as igrejas evangélicas e a vizinhança.

 

Fonte: VEJA RIO