estreia aguardada

Dez curiosidades sobre o filme Cinquenta Tons de Cinza

Adaptação da controversa trilogia, que estreia nesta quinta (12), é um dos filmes mais aguardados do ano

Por: Redação VEJA RIO - Atualizado em

 

Sucesso de vendas em todo o mundo, Cinquenta Tons de Cinza divide opiniões entre os que amam e os que odeiam a trilogia que transformou a dona de casa E.L. James em uma escritora milionária. Com estreia prevista para esta quinta (12), a versão para o cinema para o primeiro livro da série é um dos filmes mais esperados deste ano.

A trama narra a relação entre da jovem e inocente Anastasia Steele (Dakota Johnson) e o poderoso empresário Christian Grey (Jamie Dornan), que tem passado obscuro que adepto de práticas sadomasoquistas. Com vendas antecipadas batendo recordes nos Estados Unidos e previsão de faturamento de US$ 60 milhões só na primeira semana de exibição, ele também é aguardado com ansiedade aqui no Brasil. Redes como Cinermark e UCI realizam pré-venda de ingressos desde janeiro.

 

Para entrar no clima na semana da estreia, reunimos dez curiosidades sobre o longa:

Revolta dos fãs

Apresentados em setembro de 2013, os nomes dos atores que interpretariam Christian Grey e Anastasia Steele no filme que dirigido pela diretora Sam Taylor-Wood, geraram revolta entre os fãs da trilogia. Dakota Johnson e Charlie Hunnam, que faria o papel de Grey na ocasião, foram alvo até de um abaixo-assinado, que exigia que eles fossem retirados do longa.

Os fãs pediam que Matt Bomer, protagonista da série White Colar, e Alexis Bledel, a Rory da extinta série Gilmore Girls, interpretassem os personagens. O manifesto alcançou a marca de 9.000 assinaturas em menos de 24 horas.

Não segurou a barra

Charlie Hunnam
Charlie Hunnam não aguentou a pressão e desistiu do papel após ter sido anunciado para a trama (Foto: Reprodução)

A fama repentina e a pressão para interpretar Christian Grey, no entanto, foram demais para Charlie Hunnam, que desistiu do papel um mês depois de seu anúncio.

Em comunicado oficial, a Universal Pictures atribuiu a saída do ator a sua agenda apertada na série Sons of Anarchy, em que atua desde 2008, que o impedia de se preparar de maneira adequada para o papel. No entanto, uma informação revelada pelo site The Hollywood Reporter, diz que o que o incomodou de fato foi a superexposição de sua vida pessoal e todo o frenesi causado pela escalação.

Não, não e não

montagem atores
Ryan Gosling, Garrett Hedlund e Christian Cooke recusaram o papel de Christian Grey (Foto: Reprodução)

Além de Charlie Hunnam, outros atores cotados para interpretar Christian Grey também recusaram o papel. Entre eles, Ryan Gosling, que não se interessou pela história. Garrett Hedlund também recusou o convite, por não se sentir conectado com o personagem. O ator britânico Christian Cooke também recusou a proposta.

Pattinson era o favorito

Robert Pattinson
Robert Pattinson era o favorito da autora dos livros para o papel principal (Foto: Reprodução)

O favorito da autora da trilogia literária, E.L. James, para o papel de Christian Grey, no entanto, não era nenhum dos procurados anteriormente pelo estúdio. Segundo uma afirmação do roteirista do longa, Bret Easton Ellis, no Twitter, a escritora queria mesmo era ver Robert Pattinson, o vampiro Edward da sagra Crepúsculo, na pele do milionário.

+ Cinemark realiza sessões com desconto durante o Carnaval

Cena forte cortada

Uma das cenas mais controversas do livro, em que Christian Grey tira o absorvente interno de Anastasia Steele e os dois fazem sexo em um banheiro, acabou ficando de fora do filme. Em entrevista à revista Variety, a diretora Sam Taylor-Johnson disse que "isso nunca foi discutido" e que a trama deve se adaptar aos diferentes meios.

Cofrinho cheio

E.L. James
A escritora britânica E.L. James se tornou a mais bem paga do mundo (Foto: Reprodução)

Com o sucesso da série literária, a escritora britânica E.L. James é a mais bem paga do mundo. Além da adaptação para o cinema, a trilogia foi traduzida para 52 línguas e rendeu 95 milhões de dólares só entre junho de 2012 e junho de 2013.

Talento de família

don johnson e melanie griffith
Os atores Don Johnson e Melanie Griffith são os pais da atriz Dakota Johnson (Foto: Reprodução)

Dakota Johnson, a escolhida para o papel da inocente Anastasia Steele, tem o talento em seu DNA. Nascida no Texas, a atriz de 23 anos é filha de Don Johnson, da série Miami Vice, e Melanie Griffith, estrela de Os Pássaros, um dos maiores sucessos de Alfred Hitchcock. Ela estrou no cinema aos 10 anos, em 1999, no filme Crazy in Alabama, na qual ela e sua meia-irmã, Stella Banderas, interpretavam as filhas de Melanie Griffith. Seu padrasto, por sua vez, é o galã Antonio Banderas.

Estrela recatada

Cinquenta Tons de Cinza
Cena do filme Cinquenta Tons de Cinza (Foto: Divulgação)

A mocinha do longa revelou em uma entrevista que não quer que os pais assistam ao filme. "Não mesmo. Se eles tivessem feito o filme, eu também não ia querer ver", disse ao programa norte-americano Today, na ocasião do lançamento mundial do primeiro trailer do filme.

+ Rede Cinemark oferece sessões com desconto durante a semana

Versão polêmica

Um dos destaques do segundo trailer do filme foi a nova versão da cantora Beyoncé para o hit Crazy in Love, lançado em 2003 e primeiro sucesso da sua carreira solo. No entanto, uma polêmica ronda a versão divulgada como exclusiva pelos produtores do filme. Uma banda suíça chamada Kadebostany afirma que o novo arranjo da música é de sua autoria e foi gravado no ano passado. Segundo os músicos, eles enviaram a versão para a gravadora de Beyoncé e chegaram a receber um telefonema dizendo a música havia agradado, mas depois não tiveram mais retorno.

Parte do catalogo de uma gravadora independente, a Kadebostany lançou um álbum intitulado Pop Collection em outubro de 2014. Confira a seguir o cover da banda e compare:

 

Classificações variadas

Apesar de as cenas de sexo não serem tão explícitas quanto o que havia sido esperado, o longa tem recebido classificações variadas em diferentes partes do mundo. Enquanto países como a Malásia resolveram banir Cinquenta Tons de Cinza por conter pornografia, nos Estados Unidos ele recebeu a classificação R, que significa que menores de 17 anos desacompanhados de um adulto responsável não podem assistir ao filme.

Já no Brasil, a avaliação foi mais flexível e o longa foi classificado pelo Ministério da Justiça como não recomendado para menores de 16 anos.

Fonte: VEJA RIO