Cinema no museu

Clássicos e filmes independentes ganham espaço nos centros culturais

Nas mostras, cinema segmentado atrai quem quer fugir do circuito blockbuster. Confira os endereços

Por: Jana Sampaio - Atualizado em

Moreira Salles Sala de Cinema
(Foto: Site Oficial Secretaría da Cultura Rio de Janeiro)

Fora do circuito onde são exibidos os sucessos de bilheteria, os filmes experimentais ganham espaço nos centros culturais espalhados pela cidade. Seja na Caixa Cultural com mostra Carlos Reichenbach - O Cinema de Autor Brasileiro, seja no Instituto Moreira Salles, que até sexta (22) se dedica exclusivamente à mostra em homenagem ao cineasta Eduardo Coutinho. De estreias à clássicos do cinema, oito centros culturais incluem longas e curtas na programação. 

Confira abaixo o roteiro completo:

Caixa Cultural

Desde 2006 o centro cultural traz o cinema na programação. A partir desta terça (12), a mostra Achtung! Filmes de Berlim (Cinema 2) fica em cartaz até o próximo dia 24 e exibe 13 longas-metragens e dois documentários, todos inéditos no Brasil, produzidos nos últimos cinco anos na Alemanha e tendo a capital alemã como cenário. Outra programação na Caixa é a mostra Carlos Reichenbach - O Cinema de Autor Brasileiro. Considerado um dos principais expoentes do cinema marginal, o cineasta vai ter a obra revisitada. O público poderá conferir o documentário inédito “Carlos Reichenbach: Relatório Confidencial”, de Eugênio Puppo, além de alguns dos principais filmes do diretor, como Liliam M – Relatório Confidencial (1975) e Garotas do ABC (2003).

Caixa_cultural_01
(Foto: Divulgação)

Casa Daros

Clássicos do cinema brasileiro têm lugar cativo no Cine Daros- Mostra Made in Brasil. A mostra Made in Brasil é uma programação paralela à exposição homônima, em cartaz até o dia 9 de agosto. No domingo (17), o filme Homem do Rio (1964) conta a história de um grupo de ladrões que percorrem alguns dos mais emblemáticos cenários brasileiros, como Brasília, Rio e Amazônia. Na semana seguinte é a vez de Orfeu Negro (1959), que ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1960 e traz músicas de Tom Jobim e Vinícius de Moraes. Para encerrar a mostra, o documentário de Lúcia Murat, O Olhar Estrangeiro (2006) será seguido de debate com a cineasta. As sessões são sempre às 16h.

Casa Daros
Casa Daros: espaço cultural realiza mostra com filmes de destaque em 2014 (Foto: Alline Ourique)

Casa de Cultura Laura Alvim

O Centro de cultura contemporânea localizado à beira-mar, em Ipanema, abriga desde galeria de arte à museu e cinema. Com uma programação semanal, a casa apresenta filmes atuais, como as estreias da semana A Vida Privada dos Hipopótamos e o drama Club Sandwich.

casa de cultura laura alvim
(Foto: Divulgação)

Centro Cultural Banco do Brasil

Inaugurado em 1989, o CCBB abriga algumas das exposições mais visitadas da cidade. Mas o cinema segmentado também tem espaço na casa. Exemplo disso é a Mostra Dogma 95, que estreou na última quinta (7). Ao todo, 16 longas sobre um dos movimentos cinematográficos mais controversos da década de 1990 serão exibidos.  A partir do dia 20 de maio, sete filmes estarão na mostra de filmes australianos.

divulgacao_ccbb2
Cúpula do CCBB é uma das atrações (Foto: Divulgação)

Centro Cultural Justiça Federal

Localizado na Avenida Rio Branco, no coração do centro financeiro do Rio, o CCJF apresenta os festivais O Cubo e Cinefoot. A partir da próxima quinta (14), o 2º Festival O Cubo de Cinema disponibiliza, para o grande público, a programação do canal web O Cubo. O público vai conferir curtas e longas inéditos, reunidos em mostra competitiva, além de debates sobre produção audiovisual independente e direitos autorais. Mais para o fim do mês, entra em ação a 6ª edição do único festival de cinema do Brasil e da América Latina dedicado à exibição de filmes de futebol.

ccjf
(Foto: Divulgação)

Instituto Moreira Salles

Eleito um dos melhores museus do Rio de Janeiro pela VEJA RIO, o IMS tem no cardápio filmes que homenageiam personalidades importantes do mundo das artes, como a artista plástica Marina Abramovic (que esteve em cartaz até o último dia 30 de abril) e o cineasta Eduardo Coutinho. A partir da próxima quinta (14), o público poderá conferir alguns dos principais filmes do diretor, como Cabra Marcado para morrer (1984), Boca de Lixo (1993) e o documentário Edifício Master (2002), além da estreia Últimas Conversas (2014), última produção de Coutinho.

ims
(Foto: Divulgação)

Museu da República

Construído em 1858 como símbolo da economia cafeicultora do Brasil, o Palácio do Catete abriga, desde 1960, o Museu da República. A raiz histórica encontra a arte na escadaria do primeiro para o segundo andar. É ali que está o Cineclube que, até a próxima quarta (13) exibe o longa Um Fim de Semana em Paris (14h, 18h10) e o documentário O Sal da Terra (16h, 20h).

museu da república
(Foto: Divulgação)

Museu de Arte Moderna

Na cinemateca do MAM, três mostras movimentam o mês de maio. Até dia 2 de junho, o público poderá conferir a 11ª edição do Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre. A Fantaspoa apresenta três longas e alguns curtas-metragens. Um dos mais importantes cineastas da história, Ingmar Bergman terá sua obra revisitada. Entre antigos e recentes, catorze filmes serão exibidos a partir deste sábado (9).

Museu de Arte Moderna
O projeto foi assinado em parceria com Oscar Niemeyer, que Burle Marx conheceu na Escola de Belas Artes. (Foto: Redação Veja rio)

Fonte: VEJA RIO