CINEMA

Caminhos cruzados

Idas e vindas de um grupo de amigos compõem o drama Entre Nós, de Paulo Morelli

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

O diretor Paulo Morelli lançou em 2003 uma desastrosa comédia chamada Viva Voz. Quatro anos depois, subiu alguns degraus de qualidade com o correto Cidade dos Homens. Agora, o cineasta dá um grande salto neste drama intenso, de diálogos afiados, personagens sensíveis e atores em sintonia. A trama começa em 1992 e flagra um grupo de sete amigos em um sítio isolado na Serra da Mantiqueira (a locação é deslumbrante). Com seus 20 e poucos anos, os colegas são desencanados, apaixonados por literatura e flertam, por brincadeira, uns com os outros. Uma tragédia, porém, interrompe a união. Em 2002, a turma se reencontra com um objetivo: desenterrar uma caixa com mensagens escritas por eles uma década atrás. Felipe (Caio Blat) casou-se com Lúcia (Carolina Dieckmann) e virou um escritor bem-sucedido por causa de um único livro. Também moram juntos Drica (Martha Nowill) e o crítico literário Cazé (Julio Andrade). Silvana (Maria Ribeiro) ainda está à procura da cara-metade, enquanto Gus (Paulo Vilhena) jamais perdeu o interesse por Lúcia. Sem ir muito adiante, nota-se no enredo um mote idêntico ao de Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos (2010), de Woody Allen. Trata-se, contudo, de um detalhe que não atrapalha um roteiro sobre as escolhas erradas da vida e as decisões a ser tomadas diante de conflitos reveladores.

✪✪✪ Entre Nós, de Paulo Morelli (Brasil, 2012, 100min). 14 anos. Estreou em 27/3/2014.

Fonte: VEJA RIO