CINEMA

Três perguntas para Bruno Gagliasso

Protagonista da novela Joia Rara, o ator estrela a comédia Mato sem Cachorro, lançamento de 35 salas

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

Rogério Resende
(Foto: Redação Veja rio)

Qual é sua ligação com os animais? É uma paixão que vem desde a infância. Fui criado em fazenda, daí nasceu uma relação muito próxima com os bichos. Tenho quatro cachorros no Rio e quatro na minha casa em São Paulo. Por mais que eu trabalhe muito, basta dar amor a eles para que sempre fiquem ao meu lado.

Como foi gravar Joia Rara no Nepal? Ficamos vinte dias em Katmandu e posso dizer: foi o lugar mais interessante a que fui na minha vida. Uma viagem ao Nepal lhe dá outra visão do mundo. Lá, eles vivem na miséria, porém não há roubos nem crimes. O Himalaia tem uma beleza especial, mas a paisagem é coadjuvante diante da grandiosidade que o lugar proporciona para repensar sentimentos e como enxergar o outro.

Você faz TV desde criança, mas por que só agora conseguiu um papel de protagonista? Quem trabalha com arte não pode ter pressa. Já havia recebido convites, mas direcionei minha carreira para saberem o tipo de personagem de que eu gosto. Queria ainda estar com pessoas em quem eu confiasse. As autoras Thelma Guedes e Duca Rachid me deram um vilão inesquecível em Cordel Encantado. Joia Rara é meu quarto trabalho com a diretora Amora Mautner, e todos os anteriores fizeram sucesso. Gosto de papéis que me acrescentem algo também como ser humano e, como esse mocinho não é convencional, eu topei.

Fonte: VEJA RIO