CINEMA

Anima Mundi

Após vinte edições, e muitas filas, o festival de animação, um dos maiores do planeta, está de casa nova a partir de sexta (2)

Por: Pedro Tinoco - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Após vinte edições, e muitas filas, o festival de animação, um dos maiores do planeta, está de casa nova. Deixa o CCBB e passa a ocupar a Fundição Progresso, espaço mais amplo que vai abrigar três salas de exibição ? a maior delas com 850 lugares ?, além de galeria de exposição, lojinhas e os fóruns de discussão. O cinema Odeon e os endereços do Oi Futuro, em Ipanema e no Flamengo, completam o circuito montado de sexta (2) a 11 de agosto. Para o público, a programação nas telas é o principal: são 513 filmes, de 53 países, treze deles de longa-metragem (um recorde). Como não é fácil explorar a extensa lista, na qual cabem de pérolas infantis à nova produção polonesa, seguem algumas dicas. Junkyard, de Hisko Hulsing (Holanda/Bélgica, 2012), atração de sábado (3), às 18h, conta com visual de graphic novel as desventuras de três jovens amigos desgarrados. Representante brasileiro, Faroeste: um Autêntico Western (2013), de Wesley Rodrigues, passa no Odeon no domingo (4), às 20h. A trama surpreendente, sobre um malfeitor do sertão, lembra um bangue-bangue de Sam Peckinpah, mas com urubus e coelhinhos dóceis no elenco. Escalado para a Fundição, no domingo (4), às 20h, Subconscious (2013), do americano Chris Landreth, é uma divertida e amalucada viagem pela mente do próprio diretor. Para os pequenos, o fofo Room on the Broom (Inglaterra, 2012), de Max Lang e Jan Lachauer, é estrelado por uma bruxinha do bem: ela sempre acha que cabe mais um em sua vassoura. O filme será passado na sexta (2), às 15h, na Fundição, e, no dia seguinte, às 13h30, no Odeon.

Confira a programação completa em abr.io/animamundi-2013

Fonte: VEJA RIO