CINEMA

A Aventura de Kon-Tiki

O aventureiro norueguês Thor Heyerdahl sai do Peru em direção à Polinésia numa jangada feita com materiais usados por povos pré-colombianos

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

O aventureiro norueguês Thor Heyerdahl (papel de Pal Sverre Hagen) realizou a maior façanha de sua vida em 1947. Ele saiu do Peru em direção à Polinésia na intenção de provar que aquelas ilhas do Oceano Pacífico foram descobertas por navegadores da América do Sul ? e não pelos asiáticos, como se supunha. Thor seguiu seus instintos, convocou quatro conterrâneos mais um cameraman sueco e zarpou numa jangada, feita com os mesmos materiais usados por povos pré-colombianos. A expedição percorreu 8?000 quilômetros em 100 dias. Inspirado no livro escrito pelo protagonista, A Aventura de Kon-Tiki tem uma narrativa uniforme cujo ápice de emoção surge com a ameaça de tubarões. Embora faltem ao roteiro curiosidades sobre o método de sobrevivência dos expedicionários, o longa-metragem, candidato ao Oscar 2013 de melhor filme estrangeiro (perdeu para Amor), recria com gosto o sonho possível de um visionário. Direção: Joachim Ronning e Espen Sandberg (Kon-Tiki, Noruega/Dinamarca/Inglaterra/Alemanha/Suécia, 2012, 118min). 12 anos. Estreou em 9/8/2013.

Curiosidade: o norueguês Heyerdahl dirigiu Kon-Tiki, um documentário sobre sua aventura, vencedor do Oscar da categoria em 1951.

Fonte: VEJA RIO