RESTAURANTES

Bem-vinda novidade

A chegada do japonês Keyzen a Laranjeiras diversifica as poucas ofertas gastronômicas do bairro

Por: Fábio Codeço - Atualizado em

COMIDA ✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪

Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Um paredão vermelho chama a atenção dos pedestres que passam pela Rua das Laranjeiras. A cor forte, que, dizem, estimula o apetite, está presente na decoração de todas as filiais do Keyzen. Sem invencionice, marcam presença na ala fria do cardápio sushis, sashimis e temakis de correta execução, enquanto a cozinha produz bons exemplares de harumakis, robatas e yakisobas. A loja inaugurada no bairro é a quinta ? soma-se a dois endereços em Copacabana, um no Centro e outro na Barra. É uma originalidade local a liberdade dada ao cliente na seleção de cortes de peixe cru, com o pagamento por unidade (R$ 2,00 um item de qualquer variedade), sem que seja exigido um número mínimo de peças. O mesmo acontece com os sushis (R$ 1,50 cada um), que, além dos óbvios atum e salmão, aparecem em versões elaboradas como a copacabana, de salmão, kani e limão, ou a coberta de ovas de arenque.

Revelaram-se boas escolhas o harumaki de legumes (R$ 8,00, duas unidades), também conhecido como rolinho primavera pelos chineses, e a robata de shiitake (R$ 9,00). Espetados em dois palitos, os pedaços de cogumelo grelhado chegaram tenros, regados a molho teriyaki. Da ala de pratos principais, o pedido do teppan-yaki de frango (R$ 25,00) trouxe o peito da ave grelhada, ladeado por saborosos legumes salteados no shoyu. Um nível acima do salão e, portanto, à vista de todos os comensais, o sushi-bar produz combinados como o ebi mix (R$ 55,00), de 31 peças, incluindo camarões empanados e fatias de salmão com as bordas levemente grelhadas. Como sobremesa, prove o sorvete frito, flambado à mesa com licor de laranja e depois coberto por espessa calda de chocolate (R$ 7,00).

Keyzen. Rua das Laranjeiras, 486, loja B, Laranjeiras, ☎ 3486-2550 (30 lugares). 11h30/0h (fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. ? ↔ www.keyzen.com.br. Aberto em 2006. $

Fonte: VEJA RIO