RESTAURANTES

Novo italiano em Ipanema

Vieira Souto tem massas menos triviais no menu e o sommelier João de Souza entre os sócios

Por: Fábio Codeço - Atualizado em

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪✪✪

roteiro-restaurantes-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Especialidade bastante difundida na cidade, a culinária italiana ganhou mais um representante carioca. Na casa de bela fachada, dos anos 30, onde já funcionou o Gourmet Praia de José Hugo Celidônio, o Vieira Souto busca se distinguir abrindo espaço para massas menos comuns em nossa mesa. Duas recheadas, panzotti, triangular, e fagottini, em forma de bolsa, estão na lista. A primeira envolve galinha-d?angola sob caldo cremoso de açafrão (R$ 58,00) e a outra, vitela, regada por molho trufado (R$ 62,00). Em ambas, o devido realce no sabor foi ofuscado pela textura aquém do ideal e recheios um tanto ressecados. Saíram-se melhor as massas lisas, a exemplo do vermicelli, espaguete bem fino, com atum e botarga (R$ 69,00), e do tagliatelle ao pesto, juntando nacos

de cavaquinha e alcachofra fresca (R$ 79,00) ? este o campeão do percurso.

Na entrada, prove o carpaccio de carne macia (da raça angus) com chicória e radicchio, sob lascas de trufas negras e parmesão (R$ 42,00). Para um almoço mais em conta, o menu executivo (R$ 68,00) traz couvert, dois pratos e sobremesa. Outro ponto alto, a carta de vinhos reflete a experiência do sommelier João de Souza, um dos sócios: tem 600 rótulos, de nomes conhecidos a vinhedos artesanais. Um bom exemplar é o francês branco Les Chanteaux, 2009, da uva chenin, produzido por Couly-Dutheil na região do Vale do Loire (R$ 111,00). De elaboração orgânica, tem agradável acidez e é suavemente frutado. Há ainda sugestões em taça, a preços entre R$ 18,00 e R$ 68,00.

Vieira Souto Ristorante. Avenida Vieira Souto, 234, Ipanema, ☎ 2267-9282, ? Ipanema (70 lugares). 12h/16h e 19h/0h (sex. e sáb. sem intervalo até 1h; dom. até 18h). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. Couvert (R$ 18,00). ⑥ (R$ 85,00). → ↔ www.vieirasoutorestaurante.com.br. Aberto em 2011. $$$$

Fonte: VEJA RIO