EXPOSIÇÕES

Vânia Mignone e René Francisco Rodríguez

Brasileira e cubano exibem suas pinturas na Casa Daros

Por: Rafael Teixeira

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Casa Daros/Divulgação;Edouard Fraipont/Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Inaugurada em março, a individual do argentino Fabian Marcaccio tem servido de âncora para uma relevante temporada dedicada à pintura na Casa Daros, completada por uma sequência de boas exposições paralelas. A última dessa série é uma reunião de dois artistas: a brasileira Vânia Mignone, com dezoito obras apresentadas, e o cubano René Francisco Rodríguez, com sete. Embora não tenham pontos de contato no que diz respeito ao tema, os trabalhos escolhidos pelo curador Hans-Michael Herzog revelam, em sua maioria, a presença de palavras. Com uma participação na Bienal de São Paulo no currículo, Vânia comparece, por exemplo, com uma misteriosa pintura em acrílica sobre MDF sem título, de 2007, na qual uma mulher de coroa encoberta por flores aparece ao lado do nome Irene. De Rodríguez, expoente da arte contemporânea em seu país, chama atenção o óleo Mamma Mía (2014), espécie de vista aérea em que minúsculas pessoas, pintadas quase à moda pontilhista, formam os dizeres do título.

Casa Daros. Rua General Severiano, 159, Botafogo, ☎ 2275-0246. → Quarta a sábado, 11h às 19h; domingo, 11h às 18h. R$ 12,00. Grátis para crianças de até 12 anos e às quartas. Meia-entrada para idosos e estudantes com mais de 12 anos. A bilheteria fecha meia hora antes do término do horário de visitação. Até 10 de agosto.

Fonte: VEJA RIO