COTIDIANO

Adeus aos hematomas

Às vésperas do verão, novos tratamentos prometem devolver o viço à pele sem provocar dores nem manchas

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

Selmy Yassuda
(Foto: Redação Veja rio)

Da depilação com cera quente à limpeza de pele, toda mulher sabe que sem alguma dorzinha é difícil manter a aparência impecável. As cariocas que o digam. Elas são as mais vaidosas do Brasil, segundo um levantamento do Instituto de Pesquisa Rohde & Carvalho realizado com mais de 900 mulheres de dezessete estados. A boa notícia para esse público, ávido por conservar a cútis jovem e viçosa, é que há uma nova leva de tratamentos menos invasivos nos consultórios dos dermatologistas. Eles não causam dor, não deixam hematomas e ainda permitem a exposição ao sol no mesmo dia, o que se torna muito importante em uma cidade cercada de praias por todos os lados. "O visual é o meu cartão de visita, mas me recuso a passar por uma sessão de tortura para ficar bonita", diz a atriz Camila Morgado, de 38 anos. Ela aderiu recentemente à oxigenoterapia, feita através de uma máscara que cobre todo o rosto e dispara jatos do gás, desacelerando o envelhecimento facial e melhorando o aspecto da epiderme. "Chego até a relaxar durante a aplicação e ainda fico com aquela pele de pêssego", garante Camila, que faz a aplicação a cada quinze dias na clínica dos médicos Denise Barcelos e Cyro Hirano, no Leblon.

Com o objetivo de oferecerem tratamentos com o máximo de conforto e o mínimo de dor, os dermatologistas têm investido em aparelhos e técnicas de última geração. Recém-chegado ao Brasil, o veinviewer é uma espécie de scanner com luz infravermelha que permite a visualização dos vasos sanguíneos mais profundos, que não são vistos a olho nu. "Você injeta a medicação de forma mais precisa, na região desejada, evitando que algum vaso seja atingido acidentalmente e provoque manchas roxas", explica a dermatologista Paula Bellotti, que usa a máquina em seu consultório no Leblon para aplicar Botox e fazer preenchimentos. Há também uma nova geração de peelings, feitos com produtos naturais no lugar dos ácidos, garantindo assim que a pele não fique ardida, vermelha ou descamando. Um dos mais cobiçados, acredite, é preparado com fezes de rouxinol e partículas de ouro, e já ganhou adeptas como a atriz Gwyneth Paltrow e a ex-spice girl Victoria Beckham. "O excremento do pássaro é usado há milênios no Japão para clarear a pele das orientais", conta a dermatologista Karla Assed, cujo consultório tem fila de espera com interessados para aplicar o produtinho milagroso. Para deter os efeitos do tempo, tem gente disposta a qualquer bizarrice.

Fonte: VEJA RIO