COTIDIANO

Thor Batista é indiciado por homicídio culposo

De acordo com inquérito, filho de Eike Batista dirigia de forma imprudente a 135 quilômetros por hora quando atropelou e matou ciclista na Rodovia Washington Luís

Por: Ernesto Neves - Atualizado em

Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Filho mais velho do empresário Eike Batista, Thor de Oliveira Fuhrken Batista, de 20 anos, foi indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, nesta terça-feira (11). De acordo com a polícia, Thor dirigia de forma imprudente ao atropelar e matar o ciclista Wanderson Pereira do Santos, na Rodovia Washington Luís, Baixada Fluminense, no dia 17 de março. Para o inquérito, foi utilizado o laudo pericial sobre a velocidade de Thor no momento do acidente. Segundo a investigação, ele dirigia a 135 quilômetros por hora pela estrada, que tem como limite de velocidade máximo 110 quilômetros por hora.

A versão foi contestada pelos advogados de Thor, Márcio Thomaz Bastos e Celso Vilardi. Segundo a defesa, não seria possível compreender como os peritos chegaram à conclusão sobre a velocidade do automóvel. Depoimentos de testemunhas dado ao delegado responsável pelo caso, Mário Roberto Arruda, da 61ª DP (Xerém), o empresário dirigia em zigue zague pela rodovia antes do atropelamento. Para o delegado, tanto Thor quanto Wanderson são culpados pelo acidente, já que o ciclista havia ingerido álcool naquele dia.

No último semana, Thor teve sua Ferrari apreendida durante uma blitz na Barra. O carro estava sem placa dianteira, o que é proibido por lei, e teve de pagar uma multa de 191 reais. Em entrevista a VEJA Rio em 2011, Thor contou sobre sua paixão por carros esportivos e sua recente compra, um Aston Martin, avaliado em 1,3 milhão de reais.

Fonte: VEJA RIO