DIVERSÃO

MPB para dançar

Uma nova leva de festas dedicadas à música brasileira aumenta o leque de opções dos cariocas que gostam de dançar MPB

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

disritmia.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Ficou mesmo no passado o tempo em que a música brasileira era renegada nas noites cariocas, quando público e produtores carregavam a convicção de que só era possível manter um grande número de pessoas animado durante horas ao ritmo dos sucessos pop estrangeiros e, com exceção do samba, a MPB era sinônimo de música calma, para ouvir e relaxar. No ano 2000, no entanto, o DJ Janot provou o contrário quando estourou com a festa Brazooka, que agitava as sextas da Casa da Matriz, em Botafogo, e fazia o público se acabar na pista ao som de canções de Chico Buarque, Elis Regina e até Vinicius de Moraes - sempre tão associado à calmaria da bossa-nova.

A Brazooka foi uma surpresa em uma época em que os ouvidos cariocas não estavam acostumados aos hits cantados em português nas pistas de dança e, durante anos, reinou absoluta na noite da cidade. O marco para o nascimento de novos eventos do tipo foi o ano de 2007, quando a festa Maracangalha despontou com o slogan "música brasileira para adeptos do livre dançar" e não saiu mais da agenda dos cariocas. Hoje, com o este nicho do mercado já estabelecido, diversas festas ocupam espaços culturais de médio e pequeno porte pela cidade. "O momento que o Rio passou há uns anos atrás, com a renovação e revitalização da Lapa, também contribuiu muito para o surgimento dessas novas festas, pois muitas delas acontecem em espaços mais alternativos daquela região", explica o DJ Lencinho que, com dez anos atuando na cena carioca, comanda a Festa da Música Tupiniquim. Ele se juntou à equipe do evento há um ano e, desde então, incrementa o repertório da noite com shows de cantores como BNegão ou Wilson das Neves.

tupiniquim2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Mesmo com um leque maior de opções, as festas de música brasileira conseguiram encontrar uma fórmula que permite que cada uma tenha o seu espaço na cena cultural da cidade. O segredo é buscar um detalhe que a torne diferente das outras. Enquanto a Maracangalha, por exemplo, continua apostando nos grandes sucessos da MPB, com edições temáticas que tocam as músicas mais conhecidas de nomes como Tim Maia, Novos Baianos ou Jorge Bem Jor; a Disritmia, criada há cerca de dez meses, segue o caminho oposto. "A proposta da minha festa é inversa, de descontruir hits da MPB e apresentar músicas e versões desconhecidas de grandes artistas ou novidades que estão surgindo", explica a DJ Lili Prohmann, criadora do evento que agitou a Pedra do Leme com edições de fim de tarde durante o verão e agora se prepara para aterrissar em espaços noturnos.

Veja algumas das festas que agitam regularmente a noite carioca com muita música brasileira:

reprodução internet
(Foto: Redação Veja rio)
Disritmia

DJ: Lili Prohmann

Repertório: clássicos da velha-guarda da MPB reinventados em novas versões por artistas de vanguarda, além de novidades músicais de todo o país, com brega, samba e mais.

Próxima edição: sábado, 8 de junho.

Onde: a definir

reprodução internet
(Foto: Redação Veja rio)
Festa da Música Tupiniquim

DJ's: Lencinho e Túlio Baía

Repertório: sucessos e novidades da música brasileira e apresentações de artistas consagrados.

Próxima edição: Baile da Pesadis com BNegão Trio, sábado, 27 de abril

Onde: Clube da Aeronáutica. Rua Rachel de Queiroz, s/n, Barra da Tijuca

reprodução internet
(Foto: Redação Veja rio)
Barato Total

DJ's: Thiago Burgos e Beto Costa

Repertório: MPB, pop, rock e soul

Próxima edição: a definir

reprodução internet
(Foto: Redação Veja rio)
Maracangalha

DJ's: Fukô e Aroldo

Repertório: clássicos da MPB com edições temáticas dedicadas a artistas específicos.

Próxima edição: a definir

reprodução internet
(Foto: Redação Veja rio)
Retropicália

DJ: Enzo

Repertório: música brasileira e suas referências locais e estrangeiras.

Próxima edição: a definir

reprodução internet
(Foto: Redação Veja rio)
Bebete VãoBora

Repertório: dedicada ao melhor da música brasileira e pitadas de ícones internacionais.

Próxima edição: sábado, 4 de maio.

Onde: Gafieira Elite. Rua Frei Caneca, 4, Centro.

reprodução internet
(Foto: Redação Veja rio)
Tropicália

DJ's: Elisa de Paula, Saddock e Larissa Vasco.

Repertório: os maiores sucessos de ícones da MPB e do rock internacional.

Próxima edição: sábado, 26 de abril.

Onde: Gafieira Elite. Rua Frei Caneca, 4, Centro.

Fonte: VEJA RIO