COTIDIANO

Sérgio Cabral desiste de demolir Estádio de Atletismo Célio de Barros

No início da semana, governador há havia voltado atrás nas decisões em relação ao Parque Aquático Julio Delamare e ao prédio do antigo Museu do Índio

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

maracana.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O governador Sérgio Cabral anunciou, nesta sexta (2), a paralisação das obras de demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros, no Complexo do Maracanã. A decisão foi tomada após uma reunião no Palácio Guanabara, da qual participaram o presidente da Federação de Atletismo do Rio, Carlos Alberto Lancetta, os secretários Régis Fichtner e André Lazaroni, o vice-governador Luiz Fernando Pezão e o presidente do Consórcio Maracanã, João Borba.

Em uma coletiva de imprensa após a reunião, Cabral afirmou que, com a manutenção do espaço, atende a solicitações da sociedade civil, do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e da Justiça do estado. Acuado pelas manifestações populares que pedem pela sua saída, o governador já havia desistido, esta semana, da demolição do Parque Aquático Julio Delamare. Os planos em relação ao antigo Museu do Índio também foram revistos e o imóvel passará a ser um centro de estudos da cultura indígena, ao invés de abrigar o Museu Olímpico, como havia sido anunciado anteriormente.

Durante todo o período de obras no estádio, Cabral defendeu que a demolição dos equipamentos esportivos era essencial para cumprir com as exigências da Fifa para a Copa de 2014. No projeto original do Novo Maracanã, a área daria lugar a estacionamentos e espaços com bares e lojas. Com as mudanças, o Consórcio Maracanã, que venceu a licitação para administrar o complexo, terá vinte dias para decidir se aceita as novas condições.

Fonte: VEJA RIO