CARNAVAL

Unidos do Porto da Pedra

Conheça o samba-enredo 2012 da escola, "Da seiva materna ao equilíbrio da vida"

- Atualizado em

Todo mundo tira onda com a Porto da Pedra - afinal, seu enredo é o iogurte, o tema mais esquisito do ano. O que não se faz por um patrocínio... Só que os torcedores dessa aguerrida escola, que tem sempre se livrado, por pouco, da queda para o Acesso, não estão nem aí para as provocações. Eles apostam na criatividade do carnavalesco Jaime Cezário, que tentará expandir o tema, falando mais de leite que de danoninhos da vida. O abre-alas, por exemplo, será sobre a importância da amamentação.

A escola

Nome completo Unidos do Porto da Pedra

Ano de fundação 1978

Símbolo Um tigre

Bases Niterói e São Gonçalo

Cores Vermelho e branco

Algumas figuras ilustres Dona Ilídea, Jorge Luiz Guinâncio, Paulo Chaffin

Versos que marcaram ?Eu vi sair de um pavilhão em São Gonçalo / loucuras vindas de imaginários / tão loucos quanto os que a gente já cantou?

Títulos no grupo principal Nenhum

Ano passado 8º lugar

Atual presidente Francisco José Marins

O desfile

Enredo Da Seiva Materna ao Equilíbrio da Vida

Carnavalesco Jaime Cezário

Mestre de bateria Thiago Diogo

Rainha da bateria Ellen Rocche

Autores do samba Bento, Cici Maravilha, Denil, Fernando Macaco, Oscar Bessa, Tião Califórnia e Vadinho

Intérprete Wander Pires

Coreógrafa da comissão Regina Sauer

Mestre-sala Fabrício

Porta-bandeira Cristiane Caldas

Uma ala bacana As baianas, que virão representando a Via Láctea

Uma alegoria legal O chafariz de iogurte

Famosos convidados Javier Barden, Giba e Fabi (do vôlei), Cesar Cielo, Maurren Maggi, Solange Gomes, Geisy Arruda

Concentração No edifício Balança

Entrada na avenida Domingo, entre 1h20 e 2h28

O sambo

Poema à vida e ao seio jorrando amor

A seiva materna,

Meu Porto da Pedra alimentou

Hera tece o caminho das estrelas

A loba mãe amamentou o Grande Império

Mistério no deserto da solidão

O mercador viu a transformação

Do leite em primeira iguaria

A fé se envolveu e foi saborear

Na História, a humanidade vive a cultuar

Na dádiva que fez o animal sagrado

Fermentou fartura e saber

Fonte rica de prazer

No calor dessa receita, deixa coalhar

A combinação perfeita ao paladar

A essência é derivada à mistura dos sabores

É no mel que se adoça a magia dessas cores

Seguiu o alimento vencendo batalhas

Esse doce sabor pelo mundo

Com o tempo rompendo muralhas

Brilhou à luz da civilização

Pelos mares navegou

Embalando a evolução

Está em cada mesa, é gosto singular

Dá nome à sobremesa popular

E ativa as funções vitais

Leveza, o equilíbrio se traduz em beleza

Do dia-a-dia me refaz

Yogurte é leite, tem saúde e muito mais

Vem no ritmo do Tigre de São Gonçalo

Alimenta seu povo apaixonado

Cada porção traz um cuidado especial

Para o deleite e a emoção no Carnaval

Fonte: VEJA RIO