CARNAVAL

Portela

Conheça o samba-enredo 2012 da escola, "... E o povo na rua cantando. É feito uma reza, um ritual"

- Atualizado em

portela.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A Portela em 2011 não entrou na disputa, por causa do incêndio que afetou seu barracão, e agora quer dar a volta por cima apresentando um enredo sobre a Bahia. Passarão romeiros, beatos, mães de santo, grupos representando samba de roda e capoeira e gente saindo de abará e quindim. A ave do abre-alas terá companhia de outra, menor - a cabeça da águia (campeã) de 1980 voltará à avenida, reformada, no último setor. Atenção para o samba, à moda antiga, um dos melhores da safra.

A escola

Nome completo Portela

Ano de fundação 1923

Símbolo Uma águia

Bases Madureira e Oswaldo Cruz

Cores Azul e branco

Algumas figuras ilustres Monarco, Paulinho da Viola, Tia Dodô, Tia Surica

Versos que marcaram ?E lá vou eu/ pela imensidão do mar/essa onda que borda a avenida de espuma/ me arrasta a sambar?

Títulos no grupo principal 20

Último título 1980 (Hoje Tem Marmelada)

Ano passado Desfilou como hors-concours, por causa do incêndio em seu barracão

Atual presidente Nilo Figueiredo

O desfile

Enredo E o Povo na Rua Cantando É Feito uma Reza, um Ritual

Carnavalesco Paulo Menezes

Mestre de bateria Nilo Sérgio

Rainha da bateria Sheron Menezzes

Autores do samba André do Posto 7, Luiz Carlos Máximo, Naldo, Toninho Nascimento e Wanderley Monteiro

Intérprete Gilsinho

Coreógrafo da comissão Márcio Moura

Mestre-sala Rogério Dornelles

Porta-bandeira Lucinha Nobre

Uma ala bacana A dos quindins, toda amarelinha

Uma alegoria legal A Igreja do Bonfim

Famosos convidados Daniela Mercury, Vanessa da Mata, Paulinho da Viola, Diogo Nogueira, Marisa Monte

Concentração Nos Correios

Entrada na avenida Domingo, entre 22h05 e 22h22

O samba

Meu Rei

Senhor do Bonfim alumia

Os caminhos da Portela

Que eu guardo no meu patuá

Eu vim com a proteção dos meus guias

Com Clara Guerreira à Bahia

Cheguei, eu cheguei pra festejar

Deixa lavar, nos altares e terreiros

Tem jarro com água de cheiro

Vou jogar flores no mar

No mar

Procissão dos Navegantes

Eu também sou almirante

De Nossa Senhora Iemanjá

Vou no gongá

Bater tambor

Tezo no altar

Levo o andor

Vem chegando os batuqueiros

Desce a ladeira, meu amor

Que a patuscada começou

Eu vim pra rua

Que o samba de roda chegou

Iaiá

De saia rendada em cetim

Bota o tempero na festa

Oi, tem abará e quindim

Portela cheia de encantos

Acolhe a Bahia em seu canto

De festas, rezas, rituais

Vestido de azul e branco

Eu venho estender o nosso manto

Aos meus santos do samba que são orixás

Madureira sobe o Pelô...tem capoeira

Na batida do tambor...samba Ioiô

Rola o toque de Olodum...lá na Ribeira

A Bahia me chamou

Fonte: VEJA RIO