EXPOSIÇÕES

Delírios em madeira

Reconhecido mestre da xilogravura, Rubem Grilo ganha mostra com 112 trabalhos no Museu Nacional de Belas Artes

- Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Nascido em 1946 na pequena Pouso Alegre, em Minas Gerais, Rubem Grilo radicou-se no Rio aos 18 anos. Por aqui, deixou de lado a formação universitária em agronomia para construir reputada carreira artística. Um dos maiores gravadores do país, ele tem sua obra celebrada na mostra A Trajetória do Artista, no Museu Nacional de Belas Artes. O acervo de 112 xilogravuras, estampas produzidas com matrizes de madeira, oferece um belo panorama de mais de quatro décadas de atividade profissional, contadas a partir de 1971. Na maioria das obras, chamam atenção o que parecem ser duas obsessões do autor: utensílios imaginários, como um surpreendente compasso de dois centros, e figuras humanas bizarras. Na segunda lista sobressaem, entre outros personagens, o homem com olhos nas mãos de O Vidente e, em Desencaixe, um ser de membros longuíssimos que se contorcem de forma improvável.

Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até 5 de maio. www.mnba.gov.br.

Fonte: VEJA RIO