EXPOSIÇÕES

O fotógrafo relutante

O Instituto Moreira Salles abriga retrospectiva do francês Jacques Henri Lartigue, talento da câmera que se dizia pintor

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

roteiro-exposicoes-01-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Aclamado como um dos maiores fotógrafos do século XX, o francês ­Jacques Henri Lartigue (1894-1986) se considerava um amador nessa atividade ? dizia-se pintor, e suas telas chegaram, inclusive, a ter certa notoriedade entre os anos 20 e 30. Só em 1963, após uma exposição no Museum of Modern Art de Nova York, seu talento com a câmera passou a ser amplamente conhecido. Essa parte de sua obra é celebrada em Jacques Henri Lartigue ? A Vida em Movimento, a primeira retrospectiva do artista no Brasil, em cartaz a partir de sábado (15) no Instituto Moreira Salles. Serão exibidos 225 itens, na maioria belos flagrantes de viagens, retratos de amigos e registros de atividades esportivas, a exemplo de corridas de carros. Completam o acervo fac-símiles de páginas de diários e álbuns, vistas este­reos­cópicas (processo que produz efeito tridimensional), cromos e filmes.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 15 de setembro. A partir de sábado (15).

Fonte: VEJA RIO