EXPOSIÇÕES

Quando o Brasil Amanhecia

A partir de domingo (21), o Museu Nacional de Belas Artes mostra pela primeira vez lado a lado as obras históricas do catarinense Victor Meirelles e do paulista Candido Portinari

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

recomenda-expo-abre-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
recomenda-expo-abre-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Em 26 de abril de 1500, um domingo de Páscoa, quatro dias após o Descobrimento, celebrou-se a primeira missa na história do Brasil. Realizada no litoral sul da Bahia, a cerimônia inspirou trabalhos de dois dos maiores nomes da arte brasileira: o catarinense Victor Meirelles (1832-1903) e o paulista Candido Portinari (1903-1962). A partir de domingo (21), o Museu Nacional de Belas Artes mostra pela primeira vez lado a lado as obras históricas. O óleo de Portinari, de 1948, foi comprado do banco Bradesco no ano passado, pelo Instituto Brasileiro de Museus. Custou 5 milhões de reais e nunca foi exibido em público. Ao visitante será proporcionada a oportunidade de comparar seu estilo livre, típico do modernismo, com o rigor acadêmico da tela de Meirelles, um dos maiores tesouros no acervo do museu.

Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 8,00. Meia-entrada para estudantes e pessoas de 60 a 64 anos. Grátis para pessoas acima de 65 anos, estudantes e professores. Ingresso família: R$ 8,00 para até quatro pessoas juntas da mesma família todos os dias, exceto aos domingos, quando a entrada é gratuita. Até 5 de junho. A partir de domingo (21). www.mnba.gov.br.

Fonte: VEJA RIO