EDIÇÃO DA SEMANA

Mundo Animal

Por: Letícia Pimenta - Atualizado em

Predador de estimação

foto Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Quando se pensa em aves como animais de estimação, periquitos, calopsitas ou canários surgem como opção inicial. Pois espécies de rapina também são boa companhia quando bem treinadas. No Brasil existem três criadouros de falcões, corujas e gaviões autorizados pelo Ibama, um deles no Rio. "Qualquer pessoa pode ter um, mas é preciso fazer um curso básico de falcoaria para habituar o animal ao convívio doméstico", diz o treinador Marcelo Almeida, dono de Hera, a fêmea de 4 meses da foto ao lado. O investimento inicial não é pequeno. Um falcão-americano, a espécie mais comum, que chega a 27 centímetros de altura, custa cerca de 800 reais. O adestramento sai por 1?500 reais por mês. O consolo vem depois. A manutenção mensal custa em média 20 reais, o preço das cinco codornas que a ave come a cada trinta dias.

Mimos sob medida

foto Rodrigo Junqueira
(Foto: Redação Veja rio)

Seu bicho é zen, fashion ou radical? É só escolher uma das três alternativas para encomendar uma cesta de produtos escolhidos de acordo com a personalidade do animal e recebê-la em domicílio. Oferecido pela empresa on-line DogBox (www.dogbox.com.br), o serviço inclui brinquedos, produtos de higiene, cosméticos e biscoitos e pode ser solicitado por meio de uma assinatura mensal (59,90 reais), trimestral (54,90 reais) ou semestral (49,90 reais). Em seis meses de operação, o site já conta com 500 assinantes. O próximo passo será a confecção de caixas personalizadas para gatos e cães em versão toy.

ilustração CARTOONBANK.COM
(Foto: Redação Veja rio)
mundo-animal-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
Palavra de especialista

A popularização das rações industrializadas a partir dos anos 80 eliminou os alimentos frescos do cardápio canino. Resultado: aumentou a incidência de doenças como diabetes e obesidade entre os animais. Preocupados, muitos donos têm buscado uma opção mais saudável. A veterinária Melissa Guillen, especialista em nutrição, fala sobre os alimentos mais adequados.

O que os animais podem comer sem restrição?

Arroz branco e integral, chuchu, berinjela, abobrinha, quiabo, carne, peixe e frango. Mas não basta jogar tudo na panela e misturar. É como a nutrição humana. Devem-se usar as quantidades certas de cada nutriente.

Fonte: VEJA RIO