EDIÇÃO DA SEMANA

Mundo Animal

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

Fotos divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Degustação para cães e gatos

Saborear receitas como risoto de frango e caçarola de carne não é privilégio apenas do ser humano. Antes servidos em uma espécie de restaurante para pets, aberto pelo casal Roberta Câmara e Jorgen Dehlbom em Copacabana, os quitutes agora são oferecidos em degustações itinerantes direcionadas a cães e gatos. A próxima será no sábado que vem (22), na loja Pet Fun, em Ipanema, a partir das 10h30. Os preparos também podem ser levados para casa na versão congelada, em embalagens de 450 e 900 gramas, a partir de 12 reais, ou em latas de 320 gramas, cada uma a 6,50 reais.

mundo-animal-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Canta, canta, minha gente

Cariocas apaixonados por passarinhos dispõem de um ponto de encontro na cidade. Criado em 1969, o Clube dos Curiós da Guanabara tem sede na Praça Dr. Del Vecchio, no Rio Comprido. É lá que todo sábado um grupo grande de sócios e visitantes se reúne para trocar ideias sobre trinca-ferros, coleiros, tico-ticos e curiós, e eventualmente participar de concursos. O canto das aves é posto à prova em torneios que mobilizam gente de todo o estado, sempre com o aval do Ibama. Vence aquele que entoar melhor uma sequência de notas, na avaliação dos jurados.

cartoonbank.com
(Foto: Redação Veja rio)
mundo-animal-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Calma, bicho

Tal como todos nós, os bichos se estressam, sentem medo e sofrem de ansiedade. Com o objetivo de acabar com esses problemas, foi desenvolvida uma linha de florais de Bach, disponível no mercado carioca. O princípio básico é o mesmo das gotinhas de essências vegetais usadas por famosos como a apresentadora Oprah Winfrey e a atriz Juliana Alves. A fórmula com extrato natural de flores é indicada para ajudar o animal a vencer o medo de barulhos como o de trovão, a se adaptar em um novo ambiente e a diminuir a quantidade de latidos e rosnados.

É para quem acredita. A veterinária Isabela Costa, no entanto, faz um alerta: "Por não ser remédio, o floral pode ser vendido sem prescrição", diz ela. "Mas, se os sintomas persistirem, é importante procurar um veterinário." Cada frasco de 10 mililitros custa em torno de 50 reais.

Fonte: VEJA RIO