MEMÓRIA DA CIDADE

Porto Aberto

A prefeitura libera verba de 3,8 milhões de reais para 34 projetos que vão resgatar e preservar o passado da Zona Portuária

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

Instituto Moreira Salles
(Foto: Redação Veja rio)

Nos últimos cinco anos a cidade passou a voltar os seus olhos para a Zona Portuária. Já viu obras de revitalização, museus sendo erguidos, a recente derrubada da Perimetral e, para desafogar o trânsito, a construção da Via Binário. Tudo isso vem fazendo a região pulsar, parte do esforço concentrado de preparação do Rio para os Jogos Olímpicos de 2016. Há duas semanas saiu a relação de projetos culturais, envolvendo aquele bairro, que a partir de agora serão apoiados pela prefeitura. Trinta e quatro produtores foram premiados (eram 206 inscritos), com uma verba total de 3,8 milhões de reais. Entre os que foram agraciados com a forcinha oficial, surpreendem a variedade de temas e o tipo de pegada das pesquisas. Há quem esteja, por exemplo, escrevendo um livro sobre o porto, ou fazendo documentários acerca do tempo em que escravos chegavam ao país por ali, comercializados logo em seguida nas ruas apertadas da área. Intervenções mais modernas, como oficinas de sustentabilidade e a demarcação dos cantinhos musicais do entorno através da tecnologia do QR Code, também foram contempladas. E merece destaque ainda o minucioso trabalho de recolhimento e cadastramento de fotos de manifestações carnavalescas dos moradores do bairro, que embasa a pesquisa de Rosiete Marinho, da Liga de Blocos e Bandas da Zona Portuária. Confira, no quadro abaixo, alguns outros projetos vencedores do edital.

Fotos arquivo pessoal
(Foto: Redação Veja rio)
memoria-da-cidade-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Fonte: VEJA RIO