Cidade

Poluição do ar mata 14 pessoas por dia no Rio

Estudo divulgado nesta quarta (29) mostra que Duque de Caxias, Itaboraí e Nova Iguaçu são as cidades mais poluídas do estado

Por: Redação Veja Rio - Atualizado em

Centro do Rio
Névoa de poluição cobre a região portuária carioca (Foto: Alexandre Macieira/Riotur)

Símbolo máximo da poluição que atormenta São Paulo, o céu ofuscado por uma camada escura de fuligem já não é mais exclusividade estado mais industrializado do país.

De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Saúde e Sustentabilidade entre 2006 e 2012, a sujeira atmosférica do Rio está duas acima do limite máximo imposto pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Além disso, o ar respirado por fluminenses já apresenta uma contaminação bastante semelhante ao que é verificado em São Paulo. 

Nos últimos dois anos de pesquisa, a lista de cidades mais poluídas foi encabeçada por Duque de Caxias, Itaboraí, Nova Iguaçu e Macuco.

Distantes de grandes áreas metropolitanas, Resende e Porto Real, no sul fluminense, também entram na lista. Isto acontece porque são regiões com grande concentração de indústrias, entre elas a Companhia Siderúrgica Nacional, e montadoras de automóveis, como a Peugeot.

Crescimento industrial coloca Resende entre as cidades mais poluídas
Crescimento industrial coloca Resende entre as cidades mais poluídas (Foto: Fernando Lemos)

+ Impulsionada pela indústria, a região de Porto Real é o mais novo polo econômico fluminense

Os índices elevados de poluição também cobram um alto preço. O  estudo afirma que durante o período analisado aconteceram 36.194 mortes e 65.102 internações na rede pública de saúde devido à péssima qualidade do ar.

O número dá uma média de 14 mortes por dia em todo o território fluminense. A tragédia ambiental também custou aos cofres públicos cerca R$ 82 milhões. 

Os municípios em que os moradores correm o maior risco de morte são Macuco, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Itaboraí, Barra Mansa e a a capital.

Isto porque, além de apresentarem maiores níveis de poluição, teêm grande número de dias poluídos ao longo do ano e maiores taxas de mortalidade ligadas à problemas respiratórios. 

+Tempo esgotado: é impossível entregar a Baía de Guanabara limpa até a Olimpíada

Fonte: VEJA RIO