Cidade

PM do Rio inicia a ocupação da Favela da Maré

Policiais vão subistituir militares das Forças Armadas de forma progressiva

Por: Redação Veja Rio - Atualizado em

Favela da Maré
Favela da Maré: PM inicia ocupação do local (Foto: Veja)

O processo de transição da Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro, que subtitui a Força de Pacificação no patrulhamento do conjunto de favelas da Maré, na Zona Norte, começa na primeira hora desta quarta-feira (1º). A medida integra o planejamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Seseg) para pacificar o local composto por 16 comunidades.

+ Maré será a primeira favela do Rio a ter uma ciclovia

+ Mais difícil que o Haiti: manter a ordem nos complexos do Alemão e da Penha virou um gigantesco desafio

O governo do estado informou que a transição foi acertada no protocolo de cooperação assinado no dia 7 de janeiro deste ano entre o governo federal, as Forças Armadas e o governo do estado.

Ainda de acordo com o governo do estado, a ocupação vai começar por duas das comunidades, a da Praia de Ramos e da Roquette Pinto. Ainda na noite de hoje (31), a PM montará um cinturão de segurança nos acessos aos dois locais.

Equipes do Batalhão de Choque passarão a patrulhar a região a partir de meia-noite, e o Grupamento Tático de Motociclistas (Getem) começa as ações às 6h desta quarta (1º).

Após a transição, 220 policiais militares continuarão fazendo o patrulhamento no Complexo da Maré, dentro do plano de pacificação do território.

Eles já vinham sendo treinados desde novembro do ano passado para atuar com a Força de Pacificação em toda a região e no atendimento a ocorrências. Os policiais fazem parte do efetivo da UPP, companhia vinculada à Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP).

Atualmente existem 38 comunidades pacificadas, onde moram cerca de 1,5 milhão de pessoas em 264 localidades.

Fonte: VEJA RIO