DIVERSÃO

Lazer ao ar livre

VEJA RIO mapeou os parques urbanos da cidade e indica o que há de melhor em cada um deles. Descubra o que mais tem a ver com você e bom passeio

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Quando o dia amanhece com aquele solzão bonito, das duas uma: o carioca corre para a praia, ou corre para a praia. Não é todo mundo que frequenta parques, no entanto eles também são uma ótima opção de lazer ao ar livre na cidade, especialmente nas manhãs e tardes mais frescas de outono-inverno. Espalhados pelo Rio, estes refúgios verdes oferecem desde trilhas e espaços para a prática de esportes até atrações culturais - muitas vezes gratuitas -, playground para a criançada se divertir e mais. Além, é claro, de paisagens deslumbrantes. Para encontrar o espaço que mais tem a ver com você, VEJA Rio identificou e listou o que há de melhor nos parques urbanos municipais. Navegue pelo mapa a seguir, escolha os seus preferidos e bom passeio.

Curiosidade: você sabia que o primeiro parque construído no Brasil foi o Passeio Público, no Centro, em 1783? Sob influência de Paris, que, no final do século 19, passou por grandes transformações urbanas, o Rio ganhou, na mesma época, seus primeiros espaços públicos ajardinados e arborizados - símbolos de modernização. Mas foi no século 20 que os cariocas passaram a ter uma relação mais interativa com estes espaços, muito além da mera contemplação da natureza. Hoje com inúmeras atrações, eles se tornaram áreas de lazer completas na cidade.

PASSEIO PÚBLICO

Indicado especialmente para os amantes de arte e história, o parque é um museu a céu aberto. O projeto original, de autoria de Mestre Valentim, data de 1783. O espaço foi remodelado anos mais tarde, em 1860, pelo arquiteto-paisagista francês Auguste François Marie Glaziou, que projetou também a Quinta da Boa Vista (1869) e o Campo de Santana (1873). Entre as obras, destaque para o busto de Chiquinha Gonzaga e para a Fonte dos Amores, ambos esculpidos pelo Mestre Valentim. Ideal para contemplação, passeios a dois e momentos de relaxamento, no jardim encontram-se ainda bancos, quiosques, pontes e espelhos d'água.

Funcionamento: todos os dias, das 9h às 17h.

Localização: entre as ruas do Passeio, Texeira de Freitas, Mestre Valentim e Avenida Luiz de Vasconcellos, no Centro.

PARQUE DO FLAMENGO

Projetado por Roberto Burle Marx e Affonso Eduardo Reidy, trata-se da maior área de lazer da cidade, cobrindo um total de 1,3 milhões de metros quadrados. O jardim monumental, que se estende do Aeroporto Santos Dumont até a Praia de Botafogo, pegando toda a orla da Baía de Guanabara, agrada a todas as idades, estilos e gostos. Áreas para piquenique, parquinho para crianças, ciclovias e setores esportivos com pista de skate, aparelhos de musculação, quadras de futebol, vôlei, basquete e tênis são os grandes destaques deste espaço perfeito para um passeio em família, com amigos, solo, a dois ou com o bichinho de estimação. Aos domingos, o parque se estende para as pistas do Aterro, fechadas ao trânsito. A prática de aeromodelismo também é comum no local, bem como o slackline, atividade que consiste em se equilibrar sobre um elástico amarrado entre uma extremidade e outra (no caso do parque, a corda é presa nas árvores).

A cultura se faz igualmente presente através do Museu de Arte Moderna (MAM), do Museu Carmem Miranda, do Monumento à Estácio de Sá e do Monumento aos Pracinhas, brasileiros que foram mortos na 2ª Guerra Mundial. Além disso, o lugar é ideal para fotografar alguns dos mais belos ângulos da cidade, com o Pão de Açúcar compondo a paisagem.

Funcionamento: não há restrição de horário.

Localização: junto à orla da Baía de Guanabara, no Flamengo.

parque-lage.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

PARQUE LAGE

Ao pé do Morro do Corcovado, no jardim Botânico, o parque de localização privilegiada tem como principais atrativos, além da natureza, os eventos e mostras da Escola de Artes Visuais, bem como as delícias do cardápio do D.R.I Café. Ambos funcionam no belo palacete em estilo eclético construído pelo armador Henrique Lage, em 1932 - a casa já foi cenário, inclusive, de videocliopes como o da banda Black Eyed Peas. A área verde do parque, projetada pelo paisagista inglês John Tyndale em 1840, é muito usada para piqueniques e festas infantis. Chamam a atenção também atrações como o Lago dos Patos, a gruta, as palmeiras imperiais, o Mirante do Castelinho e o Recanto dos Namorados. O aquário local nem sempre vale a visita, uma vez que de tempos em tempos sofre com a falta de conservação. Cheque antes de visitar. Para as crianças, o parque dispõe ainda de brinquedos como balanço e escorrega.

Funcionamento: todos os dias, das 8h às 18h.

Localização: Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico.

PARQUE NATURAL MUNICIPAL DA SERRA DO MENDANHA

Esta grande área verde situada nas Serras do Mendanha e do Quitungo é uma das maiores regiões remanescentes de Mata Atlântica da cidade. Entre os atrativos do parque destacam-se, além da natureza exuberante, a piscina natural com cerca de 700 metros quadrados, duas duchas com água da nascente para o visitante se refrescar, churrasqueiras, playground com brinquedos construídos a partir de eucalipto tratado, madeira que não é nativa da Mata Atlântica, e duas trilhas ecológicas. Uma delas leva à torre de observação (16 metros) e outra a uma ponte de madeira suspensa, presa nas árvores (35 metros de extensão com altura entre 4 e 6 metros).

Funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 17h.

Localização: Estrada da Caixinha s/n, Bangu (perto da Avenida Brasil).

PARQUE DA CIDADE

Este recanto instalado no Alto da Gávea pertenceu a nomes como o marquês de São Vicente. Em 1939, foi vendido pelo empresário Guilherme Guinle à prefeitura, que replantou espécies da Mata Atlântica como jacarandás, copaíbas e diferentes tipos de palmeira que ladeiam as trilhas inclinadas. Hoje, o local é considerado mais seguro após a instalação da UPP na Rocinha. Lá é possível visitar a simpática Capela de São João Batista, erguida no século 19, e o Museu Histórico da Cidade, que conta com um acervo de quase 20 mil peças - entre elas, o trono de D. João VI, esculturas de Mestre Valentim, gravuras de Debret e móveis de época. Apesar das churrasqueiras à disposição, nem sempre em bom estado, o mais comum é ver os frequentadores munidos de cestas e toalhas de piquenique. O final de um córrego que corta a área verde termina em um lindo lago, clima perfeito para relaxar e namorar.

Funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 17h.

Localização: Estrada Santa Marinha, 505, Gávea.

PARQUE MUNICIPAL SÉRGIO BERNARDES

No sopé do terreno conhecido como Penhasco Dois Irmãos, antes desmatado para a formação de pastos e lavouras como a da cana de açúcar, foram construídos casas e edifícios na década de 30, formando o Alto Leblon. No entanto, o parque foi criado apenas em 1992, ocupando uma área de 390 000 metros quadrados. Tranquilo, tem espaço para piquenique, um pequeno teatro de arena, quadras de futebol, parquinho para crianças e mirantes espalhados pela trilha de 800 metros, de onde podem ser observados de ângulos jamais vistos cartões postais como o Cristo, o Arpoador, a Lagoa Rodrigo de Freitas e as praias de Ipanema, Leblon e São Conrado. Os deques de madeira são um convite para apreciar a natureza em contraste com a cidade e estender a toalha para um piquenique.

Funcionamento: todos os dias, das 7h às 19h.

Localização: Rua Caio Mário, s/n, Alto Leblon.

CAMPO DE SANTANA

Maior área verde do Centro, o campo era utilizado para a realização de grandes festas públicas religiosas e oficiais, como a aclamação de D. João VI e D. Pedro I, Imperadores do Brasil. O parque oferece ampla área arborizada com animais e esculturas históricas, como as quatro estátuas em mármore representando as estações do ano, o monumento a Benjamin Constant, a escultura em argamassa Luta Desigual, além de fontes francesas em ferro fundido. No jardim histórico há ainda gruta com cascata, lagos, pontes e árvores centenárias, como o Ficus microcarpa, também conhecido como a "árvore que anda" por lançar suas raízes aéreas ao chão, formando novos troncos, e exemplares significativos da flora nativa, como o Pau Brasil. Tudo isso faz deste oásis de tranquilidade em meio ao centro comercial do Rio um lugar ideal para passeios, descanso e contemplação.

Funcionamento: todos os dias, das 9h às 17h.

Localização: Praça da República, s/n, Centro (em frente à Central do Brasil).

PARQUE MUNICIPAL ECOLÓGICO DE MARAPENDI

Localizado em uma área de restinga e manguezal no entorno da lagoa de Marapendi, o parque se tornou famoso pelo turismo ecológico, com visitas guiadas gratuitas que instruem sobre a peculiar fauna e flora do local (ligue antes para confirmar: tel. 2503-2979). Trilhas, playground e grandes áreas para piquenique se destacam entre os atrativos. Há ainda o Centro de Educação ambiental, que oferece atividades como oficinas de arte e reciclagem, exposições, palestras e apresentação de vídeos.

Funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Localização: Avenida Alfredo Baltazar da Silveira, s/n, Recreio (Baixada de Jacarepaguá).

catacumba.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

PARQUE TOM JOBIM

Trata-se de uma das áreas de lazer mais bem equipadas da cidade, famosa pela pista de 7,5 Km para ciclismo e caminhada e ainda por ser considerado o maior centro gastronômico ao ar livre da América Latina, com quiosques para todos os gostos. O local se divide em três parques menores: da Catacumba, dos Patins e das Taboas, que, juntos, oferecem quadras poliesportivas, playgrounds, pistas de patins e skate recentemente reformados, bem como uma ampla área verde para trilhas ecológicas e contemplação da natureza. No Parque da Catacumba, destaque para atividades como arvorismo e escalada, bem como para o museu de esculturas ao ar livre, com 32 peças dispostas entre as alamedas - são obras de Frans Krajcberg, Franz Weissmann e Bruno Giorgi.

Além disso, há o ParCão, área na altura do Corte do Cantagalo destinada exclusivamente aos cães, e o Baixo Bebê, espaço de lazer infantil localizado em frente à Igreja Santa Margarida Maria, próxima à entrada do túnel Rebouças, com brinquedos e aparelhos de ginástica para os adultos. Ao lado do Parque dos Patins, encontra-se ainda o Espaço Encontro das Águas, que faz parte do Projeto Lagoa Limpa. No local, é possível apreciar a exposição permanente que conta a história da Lagoa Rodrigo de Freitas de forma interativa e participar de atividades abertas ao público adulto e infantil, visando estimular a conscientização e preservação da Lagoa.

Clique aqui para conhecer outras novidades da Lagoa.

Funcionamento: não há restrição de horário.

Localização: Avenida Borges de Medeiros, s/n, Lagoa.

PARQUE EDUARDO GUINLE

Situado em um pequeno vale no sopé do Morro Nova Cintra, em Laranjeiras, o parque tem a forma de um anfiteatro cercado por encostas de declive suave e com um córrego e lagos artificiais ao fundo. Entre as atrações, parquinho para crianças e equipamentos de ginástica (barras paralelas e fixas, além de prancha abdominal). Local perfeito para descansar e curtir um passeio romântico.

Funcionamento: não há restrição de horário.

Localização: Rua Gago Coutinho, s/n, Laranjeiras (Conjunto Residencial do Parque Guinle).

PARQUE GAROTA DE IPANEMA

Também conhecido como Parque do Arpoador, o espaço é privilegiado pela paisagem, além de ser um atrativo para os amantes de esporte com sua quadra de jogos, rinque de patinação, pistas de skate e com a ciclovia que cruza o parque e vai até o Forte de Copacabana. Há ainda um playground com balanço e gangorra, além de palco para eventos diversos. Em 1994, o parque passou a integrar a Área de Proteção Ambiental das Pontas de Copacabana e do Arpoador, onde são permitidas apenas atividades que não afetem o ecossistema local.

Funcionamento: todos os dias, das 6h às 19h.

Localização: em frente à praia do Arpoador, entre a Avenida Francisco Bhering e a Rua Francisco Otaviano.

PARQUE MARCELLO DE IPANEMA

Este espaço na Ilha do Governador conta com playground com balanço, gaiola, além de uma extensa área verde com bancos e caminhos calçados. Ideal para a criançada brincar e se divertir.

Funcionamento: não há restrição de horário.

Localização: Rua Uçá, no final da Rua Cambaúba, Jardim Guanabara, Ilha do Governador.

PARQUE ARI BARROSO

Ampla área verde incluindo gramíneas, grande variedade de espécies de árvore e play com balanços, escorregas, argolas, entre outros brinquedos para a criançada farrear. O espaço com 50 000 metros quadrados de área verde, lagos e cascatas é perfeito para um bom piquenique.

Funcionamento: todos os dias, das 8h às 17h.

Localização: em frente ao Viaduto João XXIII, próximo ao Hospital Getúlio Vargas e à Praça Manuel Ortigão, na Penha.

PARQUE ECOLÓGICO MUNICIPAL CHICO MENDES

O nome é uma homenagem ao seringueiro que lutou pela preservação da Floresta Amazônica e foi morto em 1988, no Acre. Com quase cinco quilômetros de trilhas, o local abriga várias espécies de animais e plantas em extinção, e ainda preserva a Lagoinha das Tachas. Ao caminhar pelo parque, é possível avistar calangos, gambás, sabiás, tié-sangues, jabutis, bichos-preguiça e até mesmo o famoso jacaré-de-papo-amarelo. Para quem quer saber mais sobre a fauna e a flora locais, o parque realiza visitas guiadas de terça a sexta, às 10h e às 14h, mas é preciso ligar antes para confirmar (tel. 2437-6400). A criançada também vai se divertir no parquinho com escorrega, balanços, entre outros brinquedos.

Funcionamento: de terça a domingo, das 8h30 às 17h30.

Localização: Avenida Jarbas de Carvalho, 679, entre a Avenida das Américas e a Avenida Sernambetiba, no Pontal de Sernambetiba, próximo ao Km 17,5 da Avenida das Américas, Barra.

Parque municipal ecológico da Prainha: trilhas em meio ao verde e praias
(Foto: Redação Veja rio)

PARQUE MUNICIPAL ECOLÓGICO DA PRAINHA

Seu símbolo é a tartaruga-verde (Cheonis mydas). Tem como atrativos as trilhas ecológicas (inclusive para crianças), os mirantes e o playground com gangorra, balanço e escorrega, além do salão para exposições itinerantes. O projeto Conhecendo o Rio a Pé realiza passeios de aventura gratuitos na região. Para se inscrever, é preciso entrar em contato com a Riotur no telefone 2271-7174 ou com a associação Amigos da Zona Oeste, pelos telefones 2394-2151 ou 9111-3763. Também é possível se inscrever pelo site da associação, www.azo.tur.br.

Funcionamento: todos os dias, das 8h às 17h.

Localização: Estrada do Grumari, s/n. Entre o Recreio e a Área de Proteção Ambiental do Grumari.

BOSQUE DA FREGUESIA

Além da paisagem, o parque oferece ao visitante 2,5 Km de trilhas, bem como atividades esportivas e de recreação no campo de futebol, na quadra polivalente e nos aparelhos de ginástica. O parquinho, que inclui mesas de jogos, é diversão garantida para a garotada. Há também um anfiteatro e um auditório para exposições e encenações.

Funcionamento: todos os dias, das 7h às 17h.

Localização: Avenida Tenente Coronel Muniz de Aração, s/n, Freguesia, Jacarepaguá.

BOSQUE DA BARRA

Também conhecido como Parque Arruda Câmara, trata-se da área verde mais visitada da Zona Oeste, declarada espaço de preservação ambiental em 1981. São três quilômetros de alamedas com arbustos típicos da vegetação de restinga, que podem ser percorridos de bicicleta, em corridas ou em agradáveis caminhadas. Para repor as energias, que tal um farto piquenique? Como no Campo de Santana, no Centro, capivaras e aves como biguás e quero-queros passeiam sem cerimônia entre os visitantes, no gramado ao redor do lago que tem ao fundo as silhuetas da Pedra da Gávea e da Pedra Bonita. Dois playgrounds com balanços, gangorras e escorregas fazem ainda a alegria da criançada.

Funcionamento: todos os dias, das 9h às 17h.

Localização: Avenida das Américas, Km 6, Barra.

QUINTA DA BOA VISTA

A antiga residência da família imperial brasileira figura entre os parques mais populares da cidade. Com ampla área verde, projetada pelo paisagista francês Auguste François Glaziou, o complexo de 560 500 metros quadrados abriga o Jardim Zoológico e o Museu Nacional - atrações sob medida para as crianças. Há também gruta com cascata, pontes e lagos com caiaques e pedalinhos para alugar, além de trenzinho para passeios e brinquedos (tobogãs infláveis e pula-pulas). Do gramado brotam árvores nativas do Rio, como sapucaias, paineiras e mungubeiras. Obras de arte como as estátuas em bronze da Imperatriz Leopoldina e de D. Pedro II e a escultura de mármore de Nicolina Pinto do Couto destacam-se a céu aberto. Para matar a fome, escolha entre um piquenique ou almoço no restaurante local.

Funcionamento: todos os dias, das 9h às 17h.

Localização: Avenida Pedro II, s/n, São Cristóvão.

quinta.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

PARQUE RECANTO DO TROVADOR

Recém-reformado, o parque conta com novos equipamentos para crianças, incluindo uma área para a prática do arvorismo, e aparelhos de ginástica para idosos. Vizinha ao Morro dos Macacos - região pacificada pelas forças de segurança do estado com a instalação de uma UPP -, a área de 35 500 metros quadrados recebeu investimento de 8 milhões de reais para a restauração do parque e construção da Vila Olímpica. A intervenção incluiu a recuperação de três lagos, da calçada de pedra portuguesa, da ponte em ferro e madeira sobre o lago, do portão principal e do Bebedouro do Elefante. A nova decoração resgata a memória do antigo Zoológico de Vila Isabel, o primeiro do Brasil, construído em 1888.

A Vila Olímpica está preparada para atender cerca de 2 500 pessoas em atividades recreativas, de iniciação e treinamento em várias modalidades esportivas. O local conta com um centro administrativo, área de recreação, quatro salas de aula que podem ser utilizadas para dança, lutas, patinação artística, treinamento e qualificação de pessoal, pista de caminhada com 1 400 metros de extensão, pista de skate e pista de atletismo composta por quatro raias com 200 metros de extensão, com reta para saltos triplos. O local terá ainda quadra externa poliesportiva com dimensões oficiais, preparada para prática de esportes como futsal, vôlei e basquete, e dois campos soçaites de grama sintética.

PARQUE YITZHAK RABIN

Também conhecido como Morro do Pasmado. Clique aqui para saber mais.

PARQUE DOS ATLETAS

Ocupa a grande área onde aconteceu o Rock in Rio, na Zona Oeste. Clique aqui para saber mais.

Fonte: VEJA RIO