DIVERSÃO

Parque Lage recebe evento indígena com atividades gratuitas

Programação faz parte do lançamento do livro sobre a cultura indígena Una Isï Kayawa, e inclui exposição, oficinas, pintura corporal e filmes até o dia 27 de julho

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

A partir desta sexta (18), o Parque Lage será tomado pela cultura indígena e suas variadas formas de expressão. Para abrigar as atividades, foi construída nos jardins do parque uma oca de dez metros de altura e doze metros de diâmetro, chamada Kupixawa, "a casa grande de encontros", que receberá lideranças e pajés do povo indígena Huni Kuin, também conhecido como Kaxinawá, maior população indígena que habita a região do Rio Jordão, no Acre. A programação conta ainda com danças, cantos, oficinas, pintura corporal, exposição de fotografias e uma mostra de filmes indígenas. Todas as atividades são gratuitas.

O evento, que acontece até o dia 27 de julho, faz parte dos festejos de lançamento de Una Isi Kayawa - Livro da cura, publicação pioneira que reúne o profundo conhecimento das plantas e as práticas medicinais do povo indígena. Realizada pelo Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) e pela Dantes Editora, a obra é um testemunho vivo do conhecimento do povo do Rio Jordão. O projeto foi iniciado em 2011 e reuniu dezenas de pessoas, entre pesquisadores, botânicos, taxonomistas, pajés, caciques e outras lideranças indígenas.

Confira a programação completa:

O Sonho que Cura - Exposição de fotografias de Camilla Coutinho Silva no kupixawa e na trilha para a cavalariça. Período: de 18 de julho a 14 de setembro

• Dia 18 de julho, sexta-feira

14h às 15h (no kupixawa) - Roda de cantorias tradicionais Huni Kuin.

15h às 17h (no kupixawa) - Roda de conversa: "Quem são os Huni Kuin". Bate-papo com pajés, professores e mestras Huni Kuin e convidados.

19h às 20h (no auditório) - Abertura da Mostra de Filmes Indígenas. Curadoria: Zezinho Yube.

Exibição de Já me transformei em imagem, de Zezinho Yube (32 minutos). Comentários sobre a história de um povo, feito pelos realizadores dos filmes e por seus personagens. Do tempo do contato, passando pelo cativeiro nos seringais, até o trabalho atual com o vídeo, os depoimentos dão sentido ao processo de dispersão, perda e reencontro vividos pelos Huni Kuin.

• Dia 19 de julho, sábado

14h às 15h30 (no kupixawa) - Lançamento para o público do livro "Una Isï Kayawa - Livro da cura" e do livreto "A história não se acaba", de Antonia Pellegrino. Atividade de pintura corporal.

15h30 às 17h (no kupixawa) - Roda de conversa: "O que são os Kenes?", padrões gráficos sagrados do povo Huni Kuin. Seguida de exibição de "Kene Yuxi, as voltas do Kene", de Zezinho Yube (48 minutos). Ao tentar reverter o abandono das tradições do seu povo e seguindo as pesquisas do seu pai, o professor e escritor Joaquim Maná, Zezinho Yube corre atrás dos conhecimentos dos grafismos tradicionais das mulheres Huni Kuin auxiliado por sua mãe.

Camilla Coutinho Silva
(Foto: Redação Veja rio)

• Dia 20 de julho, domingo

14h às 15h30 (no kupixawa) - Roda de conversa: "As plantas medicinais", com os pajés Dua Busë e Yasã e com o professor Ibã sobre o uso Huni Kuin das principais plantas medicinais.

15h30 às 17h (no kupixawa) - Roda de Mariri, manifestação cultural tradicional.

• Dia 21 de julho, segunda-feira

14h às 15h30 (no kupixawa) - Apresentação da Tecelagem Huni Kuin com as mestrasartesãs Ayani Huni Kuin e Dani Kaxinawa.

15h30 às 17h (no kupixawa) - Contação de histórias: "A lenda da jiboia"

• Dia 22 de julho, terça-feira

14h às 15h30 (saindo do kupixawa) - Trilha com os pajés, aprendizes de pajés, professores e caciques do Parque Lage ao Cristo Redentor.

15h30 às 17h (no kupixawa) - Oficina de artesanato com miçanga com mestras artesãs Huni Kuin.

• Dia 23 de julho, quarta-feira

14h às 15h30 (no kupixawa) - Roda de cantorias tradicionais Huni Kuin.

15h30 às 17h (no kupixawa) - Oficina de desenhos com jovens artistas.

19h às 21h (no auditório) - Mostra de Filmes Indígenas

- Katxa Nawá, de Zezinho Yube (29 minutos). Joaquim Maná, professor e líder da aldeia Mucuripe no Acre, ganhou o prêmio Culturas Indígenas Ângelo Kretã. Com o dinheiro, ele chamou mestres de cerimônia de outras aldeias para realizarem o Katxa Nawá, a festa da fertilidade do povo Huni Kuin, que nunca havia sido realizada em sua terra.

- Xinã Bena, Novos tempos, e Zezinho Yube (52 minutos). Sobre o dia-a-dia da aldeia Huni Kuin de São Joaquim, no rio Jordão no Estado do Acre. Agostinho, pajé e patriarca da aldeia, sua mulher e seu sogro, relembram o cativeiro nos seringais e festejam os novos tempos. Agora, com uma terra demarcada, eles podem voltar a ensinar as suas tradições para seus filhos e netos.

Camilla Coutinho Silva
(Foto: Redação Veja rio)

• Dia 24 de julho, quinta-feira

14h às 15h30 (no kupixawa) - Roda de cantorias tradicionais Huni Kuin.

15h30 às 17h (no kupixawa) - Roda de conversa com a fotógrafa Camilla Coutinho Silva e visita guiada pela exposição.

19h (no auditório) - Mostra de Filmes Indígenas

- Huni Meka, os cantos do cipó, de Josias Maná Kaxinawa e Tadeu Siã Kaxinawa (25 minutos). Uma conversa sobre o cipó (ayauaska ou Nixi Pae), "miração" e cantos. A partir de uma pesquisa do professor Ibã, sobre os cantos do povo Huni Kuin, aprendizes resolvem reunir os mais velhos para gravar um CD e publicar um livro.

19h30 (no salão) - Estreia do documentário artístico Nixi Pae, de Juliana Nabuco.

Roda de rapé e conversa com os pajés sobre a medicina usada em rituais da floresta.

• Dia 25 de julho, sexta-feira

14h às 15h30 (no kupixawa) - Contação de histórias: "O surgimento das doenças e as transformações dos pajés em ervas medicinais"

15h30 às 17h (saindo do kupixawa) - Passeio pelo Jardim do Parque Lage com pajés.

• Dia 26 de julho, sábado

14h às 15h30 (no kupixawa) - Oficina de artes para crianças com desenhos e pinturas corporais.

15h30 às 17h (no kupixawa) - Roda de conversa "As plantas medicinais", com os pajés Dua Busê e Yasã sobre o uso Huni Kuin das principais plantas medicinais.

• Dia 27 de julho, domingo

14h às 17h (no gramado central do Parque Lage) - Festa de despedida da comitiva Huni Kuin no Parque Lage do Rio de Janeiro com grande Mariri tradicional Huni Kuin. Sorteio da rifa da joia "Flor do meu jardim espiritual" de Yara Figueiredo. (no kupixawa)

O Parque Lage fica na Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico. Mais informações pelos telefones 3257-1800 e 3257-1840.

Fonte: VEJA RIO