DE BRAÇOS ABERTOS

Ônibus elétrico nas ruas do Rio

Primeiro modelo de ônibus com motor 100% elétrico produzido em grande escala chega ao Rio de Janeiro para testes

Por: - Atualizado em

Divulgação/Prefeitura do Rio
(Foto: Redação Veja rio)

Os gases poluentes emitidos por automóveis têm agravado o efeito estufa e poluído o ar das grandes cidades há décadas. Existe uma solução viável para essa situação? A resposta pode estar circulando nas ruas do Rio. No início de abril, a cidade recebeu o primeiro ônibus com motor 100% elétrico, uma energia totalmente limpa. A linha 249 (Água Santa ? Carioca) circula com o novo veículo para testes durante um mês. A iniciativa é da Secretaria Municipal de Transporte e da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), que escolheram o produto da empresa chinesa BYD.

Estão sendo computados os quilômetros rodados, o desempenho e as eventuais falhas. ?O maior desafio para a viabilização desta tecnologia no país parece ser o custo de aquisição. Sem a nacionalização ficará impraticável o financiamento, uma vez que o BNDES somente financia veículos com parte ou totalidade de fabricação nacional. O valor do ônibus elétrico hoje é de 3 a 4 vezes o valor de um ônibus convencional, inviabilizando a utilização em larga escala. Cabe à empresa chinesa superar parte destas barreiras, bem como às esferas do governo, com subsídios e incentivos fiscais?, explica Guilherme Wilson, gerente de planejamento da federação.

Cidade chinesa tem a maior frota de elétricos do mundo

Produzido na China, o veículo tem motor silencioso, câmbio automático e piso baixo para facilitar o embarque. Tem capacidade para oitenta passageiros, trinta sentados e cinquenta em pé, além de espaço para cadeirantes. Além das vantagens ambientais, os custos operacionais e de manutenção são menores que o de um ônibus convencional. Sua bateria pode ser carregada em apenas cinco horas, com autonomia de 250 quilômetros.

Esse é o primeiro modelo 100% elétrico produzido em massa no mundo. Desde 2011 ele tem sido testado em várias cidades, como Nova York, Bogotá, Londres, Copenhagem e Oranjestad, em Aruba. Shenzhen, uma das mais importantes cidades da China, adotou o ônibus oficialmente, com frota de 2.000 veículos para uma população de 13 milhões de pessoas. A maior frota de veículos elétricos no mundo, que inclui também total superior a 1.000 carros entre táxis e viaturas policiais, foi subsidiada pelo governo chinês.

VLT chega ao Rio em 2016

O ônibus chinês é uma das iniciativas de mobilidade "verde" no Rio. Em 2016, começa a circular no Centro e Zona Portuária o Veículo Leve Sobre Trilhos. Espécie de bonde elétrico moderno, o VLT também não polui o meio ambiente. O novo meio de transporte vai servir como integração de modais que conecta barcas, aeroporto, trens, metrô, teleférico, ônibus convencionais e BRTs. Com seis linhas e 42 estações, funcionará 24h por dia e poderá ser pago com Bilhete Único Carioca.

A Prefeitura disponibilizou um protótipo da cabine do VLT para visitação pública. A composição está estacionada no pátio dos Galpões da Gamboa, em frente à Cidade do Samba. Quem quiser conhecer o projeto pode ir aos galpões qualquer dia da semana, das 9h às 20h.

Fonte: VEJA RIO