Cidade

Obras para construção do BRT modificam o trânsito da Avenida Brasil

Mudanças começam neste sábado (8)

Por: Redação Veja Rio - Atualizado em

Avenida Brasil
Mudanças na Avenida Brasil (Foto: Divulgação)

 

A implantação da nova etapa de obras da Transbrasil, realizada no último sábado (1/08), apresentou a necessidade de realização de ajustes no trânsito, que serão implementados neste sábado (8/08), a partir das 14h. 

Nesta data será executada a interdiçãototal da pista Central da Av. Brasil, sentido Zona Oeste, no trecho entre o Trevo das Missões (Cordovil) e o Trevo das Margaridas (Irajá), totalizando 3,8 quilômetros. A faixa reversível será mantida no referido trecho, na pista central sentido Centro. Será promovida a alteração do horário de início de implantação, que funcionará no sentido Zona Oeste, nos dias úteis, das 11h às 21h. Caminhões e carretas estão proibidos de utilizar a referida faixa.

Nos demais dias e horários, a faixa funcionará normalmente como exclusiva de ônibus, no sentido Centro.

A faixa reversível deverá ser utilizada somente por veículos que desejarem seguir para a Zona Oeste. Aqueles que tiverem como destino a Rodovia Presidente Dutra (inclusive ônibus) deverão seguir pela pista lateral.

Os caminhões com altura superior a 4,5 m não poderão seguir pela Av Brasil após o acesso à Rod. Pres. Dutra. Os referidos veículos deverão realizar o seguinte desvio: Av. Brasil, Rod. Pres. Dutra, Viaduto Cel Phidias Távora (Jardim América), Av. Rio D'Ouro, Rod. Pres. Dutra e Av. Brasil.

Além da reversível, será implementada sinalização específica para orientar e alertar os motoristas, assim como painéis de mensagens variáveis, que estarão posicionados estrategicamente com a mesma finalidade. Apoiadores de tráfego contratados e equipes da CET-Rio estarão no local para atuar na fluidez e na orientação do trânsito, não só nos trechos das obras como também em todo o entorno. A operação de trânsito contará com mais dez operadores de tráfego por turno, totalizando um efetivo total de 150 controladores, 45 Painéis de Mensagens Variáveis - PMVs, 52 câmeras de monitoramento e 14 reboques na Av. Brasil, na Linha Vermelha e nas rotas alternativas, para desobstrução das vias em caso de enguiço ou acidente.

Serão executados também outros ajustes no viário para mitigação dos impactos, melhoria da fluidez e aumento da capacidade, como o reordenamento das faixas de trânsito localizadas na pista lateral, sentido Zona Oeste, de forma a disponibilizar o acréscimo de uma faixa de rolamento e aumentar a capacidade da via.

As faixas exclusivas para ônibus instaladas serão mantidas para garantir a prioridade ao transporte público.

A faixa reversível criada contará com efetivo exclusivo de operação de tráfego, para promover a fluidez e segurança viária, bem como o atendimento a quaisquer ocorrências viárias que possam comprometer as condições normais da via.

As baias dos pontos de ônibus existentes nas passarelas 21 e 22 serão redimensionadas, de forma a permitir a fluidez das faixas de rolamento durante o embarque/desembarque de passageiros.

Impactos esperados no trânsito 

O principal impacto esperado será na própria Avenida Brasil, no sentido Zona Oeste, bem como na Rodovia Washington Luís.

A CET-Rio ratifica a sugestão de utilizar do transporte público ou, caso seja imprescindível a utilização de automóvel, utilizar a Linha Vermelha como rota alternativa e percurso para acessar as Rodovias Washington Luís e Presidente Dutra.

Principais Rotas Alternativas 

Linha Vermelha

Penha/Olaria/Bonsucesso

Av Lobo Júnior, Uranos, Democráticos

Teixeira de Castro, Leopoldo Bulhões

As rotas próximas às saídas da Linha Amarela poderão ser utilizadas como alternativas pelos usuários daquela via, especialmente:

Av. Dom Helder Câmara

Corredor da Av. Marechal Rondon/ Rua Vinte e Quatro de Maio

Av. Pastor Martin Luther King Junior

Outros ajustes importantes 

A reversível no trecho entre o Caju e a Ilha do Governador continua a ter o horário de funcionamento das 13h às 21h e passou a ser implantada também aos domingos, desde 02 de agosto, com o objetivo de minimizar o impacto das interdições na Ponte Rio- Niterói.

Fonte: VEJA RIO