Memória da Cidade

Obra que festejou os 400 anos do Rio será relançada

Lançado em 1965, A Muito Leal e Heroica Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro terá nova tiragem de mil exemplares

Por: Lula Branco Martins

Museu Castro Maya
(Foto: Divulgação)

Provoca encantamento o nome deste livro: A Muito Leal e Heroica Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Constitui-se num marco da história editorial do país, concebido pelo empresário e colecionador de arte Raymundo de Castro Maya e escrito por Gilberto Ferrez. Lançado, em 1965, dentro das comemorações dos 400 anos da cidade, reúne 250 ilustrações que mostram aspectos da vida do Rio desde a sua fundação. Agora, passados cinquenta anos, o Comitê Rio450 prepara edição fac-similar da obra, também colorida mas em tamanho menor (veja abaixo), além de uma exposição, prevista para maio, no Centro Cultural Correios, no Centro, com o making of da publicação do texto original. Nessa mostra, com design de montagem de Felipe Tassara e Daniela Thomas, serão exibidos quadros de J­­ean-Baptiste Debret, Ângelo Agostini e Thomas Ender, entre outras telas que ilustram Muito Leal e Heroica, assim como correspondência trocada entre Ferrez, Castro Maya e o editor francês Marcel Mouillot. As 308 páginas da publicação original foram impressas, de forma artesanal, em Paris e contam ainda com mapas. Os livros, em pequena tiragem, de 1 000 exemplares, se esgotaram  rapidamente e hoje são raríssimos, até mesmo em sebos. A nova edição também terá apenas um milhar de livros. Eles estarão à venda, por 140 reais, na mostra dos Correios.

Carta
A capa de 1965 e um desenho de Debret, obra de 1828 intitulada Visita a uma Chácara nos Arredores do Rio, parte do capítulo “Cenas cariocas”: relançamento em maio nos Correios (Foto: Divulgação)
infografico
(Foto: Infográfico)

 

Fonte: VEJA RIO