DIVERSÃO

Avenida Brasil na boca do povo

Os personagens, cenas e jargões de Avenida Brasil vão deixar saudades. Relembre alguns deles e confira uma lista de bares e restaurantes para acompanhar o desfecho da história de Nina e Carminha

Por: Louise Peres - Atualizado em

av-brasil-07.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A pergunta que não quer calar, e que todo mundo anda se fazendo nos últimos dias: o que será dos noveleiros de plantão quando, na próxima segunda, o esperado ?Oi Oi Oi? não sair da tv? Por força do hábito, pode ser que os telespectadores cantarolem sozinhos a melodia-chiclete de Avenida Brasil. Afinal, desde a estreia, em 26 de março, ela invadiu a cabeça do público com tanta força quanto a história da vingança de Nina/Rita (Débora Falabella). O folhetim com ares cinematográficos de João Emanuel Carneiro provocou nos telespectadores um frisson que há muito não se via. Acompanhar a novela tornou-se um ritual e a expressão ?vou ver Carminha? virou sinônimo de assistir à trama das 9. As armações da vilã ao lado de Max (Marcello Novaes), os dilemas de Tufão (Murilo Benício) e as figuras suburbanas do fictício bairro do Divino conquistaram e hipnotizaram a audiência, que está prestes a ficar órfã de um dos maiores sucessos da recente história da televisão brasileira.

Se você é mais um na multidão que já percebe os sintomas de depressão pós-Avenida Brasil, veja abaixo uma seleção elaborada por VEJA Rio para você matar desde já as saudades dos momentos, cenas e sacadas que marcaram a novela. Confira ainda uma lista de bares e restaurantes da cidade para assistir ao capítulo final, descobrir quem matou Max e ainda brindar ? ou afogar as mágoas ? com os amigos. E cantarolar pela última vez: ?Oi Oi Oi?!

Na boca do povo

Quem não se pegou imitando a risadinha sarcástica de Nilo? O ?hi hi hi hi? maquiavélico do explorador do lixão virou até meme na internet. O mesmo aconteceu com a fúria de Carminha ao colocar todos os seus problemas na conta da ex-enteada: ?É culpa da Rrrrrrita!?. Há quem diga que se a palavra amor fosse cortada do dicionário, a sofisticada Verônica (Débora Bloch) ficaria sem texto: ?Amor, você acha quer euzinha vou ficar pobre??; ?o Cadinho é assim mesmo, meu amor!?.

av-brasil-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Divino em alta

Toda novela emplaca seus modismos, mas Avenida Brasil tem como diferencial o fato de que estilos tão diferentes figuraram entre os mais cobiçados pelo público. Os looks despojados de Débora, a elegância do trio Verônica, Alexia e Noêmia e até o visual de nova rica exagerada de Carminha, com predominância de peças brancas e suas bolsas Michael Kors, fizeram a cabeça da mulherada.

Altos barracos

Quando fica sabendo que Tufão esteve com Monalisa (Heloísa Perissé), Carminha vai atrás da cabeleireira tirar satisfação e as duas quebram o pau no meio do Divino. Ao descobrir que a megera era sua mãe, Jorginho (Cauã Reymond) enche a cara, sobe no palco e fala poucas e boas em pleno lançamento da candidatura de Carminha a vereadora. Desconfiada de Leleco (Marcos Caruso), Tessália (Débora Nascimento) flagra o amado no maior amasso com Muricy (Eliane Giardini) na sauna da mansão. E Monalisa, que flagra a própria amiga, Olenka (Fabiula Nascimento), na cama com Silas (Ailton Graça)? Não faltou escândalo nos quase 180 capítulos da novela. Difícil é escolher qual deles foi o mais bafônico.

av-brasil-02.jpeg
(Foto: Redação Veja rio)

O capítulo 100

Para a centésima exibição de Avenida Brasil, João Emanuel Carneiro reservou a virada de vários personagens. No núcleo principal, Carminha descobre que Nina é, na verdade, Rita, a filha de Genésio (Tony Ramos) abandonada por ela ainda criança no lixão. É também nesse capítulo que Nina faz as tão disputadas fotos da ex-madrasta na cama com Max. A partir de então, a cozinheira chantageia a vilã, obrigando-a a tratar bem Ágata (Anna Karolina Lannes), a aumentar o salário das empregadas, pedir o divórcio de Tufão e ainda sair da mansão. Para a ira de Carminha, Nina ainda pinta e corta o cabelo da vilã.

av-brasil-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Macharada divina

Os garotos do Divino fizeram a mulherada suspirar ao longo da novela. Jorginho (Cauã Reymond), Iran (Bruno Gissoni), Roni (Daniel Rocha), Leandro (Thiago Martins) e Darksson (José Loreto) formaram um time com beleza para todos os gostos. A impagável Suelen (Ísis Valverde) fez o que muita menina gostaria: passou o rodo no time inteiro. As cenas da periguete, aliás, renderam boas gargalhadas. A nada boba Tessália, traída por Leleco, não titubeou e se rendeu aos encantos do filho de Silas. E por último, outro divinense que bateu um bolão: Adauto, que Olenka tratou de fisgar logo que o gari e ex-craque do Divino deixou Muricy.

av-brasil-06.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

As armações de Carminha

É unânime: a sagacidade de Adriana Esteves ao dar vida à personagem faz com que as tramoias de Carminha sejam inesquecíveis. Ela começou aplicando um golpe no então marido, Genésio (Tony Ramos) e abandonando Rita no lixão ? o que é até esperado de alguém que já tinha largado o próprio filho, Jorginho, então com três anos, no aterro sanitário. Não bastasse o caso de amor com Max debaixo do nariz da família Tufão e os mais de dez anos desviando dinheiro do ex-jogador, promoveu um auto-sequestro. Ao descobrir que Nina era Rita, enterrou a cozinheira viva e, na reta final do folhetim, ainda teve fôlego para pôr 500 mil reais na mala da ex-enteada, que vai presa. Sem contar a mentirada: Carminha inventou que Jorginho foi fruto de um estupro e, desmascarada por Tufão, fez toda uma cena para revelar à família que a pobreza a fez se prostituir no passado. Depois de um racha com Max, até comparsa novo ela arrumou.

av-brasil-08.jpeg
(Foto: Redação Veja rio)

Um pen drive para Nina

Pen drive, disquete, cd, armazenamento em nuvem, e-mail! O Brasil inteiro ? ou pelo menos aquela parcela da população que acompanhou a novela conectado à internet ? quis apresentar à protagonista da trama as múltiplas possibilidades que a tecnologia nos oferece. Dia após dia, o espectador assistiu à ingênua e desavisada Nina perder os diversos envelopes com as fotos comprovando que Carminha e Max eram amantes. A falta de intimidade do autor com o mundo digital rendeu até campanha no Facebook. Usuários pediam ?um pen drive para Nina?. Convenhamos: em pleno século XXI, cópias de papel, Rrrrrrita?

av-brasil-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Oi Oi Oi

Atire a primeira pedra quem nunca cantarolou a melodia que embalou a abertura de todos os capítulos da novela. A versão brasileira de Danza Kuduro, gravada por Latino e Daddy Kall, virou hit e ganhou as pistas de dança cariocas. A trilha sonora da novela, aliás, seguiu a linha popular da novela e caiu no gosto do público. A seleção contemplou desde sucessos do sertanejo, como ?Eu quero tchu?, de João Lucas e Marcelo, e ?Humilde Residência?, de Michel Teló, até o funk ?Pra me provocar?, do MC Koringa, tema da periguete Suelen. ?Assim você mata o papai?, do Sorriso Maroto, marcou o triângulo Leleco-Darksson-Tessália, e o forró ?Correndo atrás de mim? ganhou a famosa versão na voz de Zezé (Cacau Protásio).

Eu quero ver tu me chamar de amendoim

A empregada fofoqueira era um papel coadjuvante, mas não tinha como passar despercebida com suas inspiradas participações nas cenas da mansão. Quando Nina saiu da casa de Tufão, coube a Zezé espiar pelos cantos, ouvir conversas e espalhar as fofocas envolvendo a família no Divino. Foi ela também quem revelou a Carminha que Nina deu dinheiro a Nilo para que o barbudo mantivesse segredo sobre sua real identidade. A coroação veio na cena em que Zezé canta sua própria versão da música do Aviões do Forró. ?Eu quero ver tu me chamar de amendoim? bateu o recorde de audiência da novela no YouTube ? ganhou até da cena em que Nina chantageia Carminha. A hilária empregada também rebolou ao som de ?Eu quero tchu? enquanto esfregava o chão da chácara. Motivos não faltam. Como não amar Zezé?

[---V---]

Tabefes para Carminha

O público esperou 169 capítulos para finalmente ver Carminha desmascarada. E todo mundo quis esbofetear a megera: o ex-jogador foi o primeiro a dar aquele tapa. Muricy também correu para dar uma lição na vilã. E, como todos esperavam, Monalisa mais uma vez se engalfinhou com a rival, com direito a rolar no chão, bate boca, puxão de cabelo, gritos e todo o escarcéu típico daquelas brigas de mulher, bem escandalosas.

av-brasil-04.jpeg
(Foto: Redação Veja rio)

E você? Do que vai sentir saudades quando Avenida Brasil chegar ao fim?

Fonte: VEJA RIO