DIVERSÃO

Filme Na Estrada divide o Festival de Cannes

Adaptação do clássico livro On The Road feita pelo cineasta carioca Walter Salles é descrito como entediante por parte da crítica enquanto outra ovaciona a produção

Por: Ernesto Neves - Atualizado em

[---V---]

Dirigida pelo cineasta carioca Walter Salles, a produção Na Estrada (confira o trailer acima) dividiu o público no 65º Festival de Cannes. Exibido na última quarta (24), o filme arrancou elogios em parte da crítica internacional, mas também foi chamado de tedioso por especialistas em cinema. Adaptação do livro On The Road, de Jack Kerouac, a história retrata a jornada de Sal, alterego de Kerouac, interpretado por Sam Riley. Trata-se de um viajante que cruza os Estados Unidos no final dos anos 40, embalado por drogas, doses cavalares de álcool e sexo. No elenco estão ainda Garrett Hedlund, responsável pelo papel de Dean, na verdade o destrutivo escritor Neal Cassady. Já Kristen Stewart volta às telas no papel da jovem Marylou, amante de Cassady na vida real, enquanto Kirsten Dunst vive Camille, baseada na vida da segunda mulher de Neil, Carolyn Cassady.

Crítico do jornal inglês The Telegraph, Robiie Collin disse ser impossível adaptar a história de Kerouac para o cinema. Segundo ele, a transposição feita por Walter Salles ficou "tediosa". Jornal do mesmo país, o The Guardian disse que Walter trouxe para Londres um filme bonito, que, no entanto, parece sem direção. No time a favor do filme, o site americano The Hollywood Reporter elogiou o trabalho de Salles, chamando-o de respeitável. Segundo o veículo online, a fotografia do filme proporciona um prazer constante. O anúncio dos premiados acontece no dia 27 de maio.

Fonte: VEJA RIO