MEIO AMBIENTE

Jardim Botânico em casa

Mudas de espécies do jardim, como o pau-brasil e o ipê amarelo, são vendidas pelo Horto Florestal

Por: Louise Peres - Atualizado em

horto1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Todo carioca que se preza sabe que o Jardim Botânico é um programinha infalível para curtir um dia gostoso e ensolarado em um espaço agradável, fresquinho e cercado de muito verde. O que muita gente nem imagina é que é possível, por preços bem camaradas, levar um pedacinho da floresta para casa. O Horto Florestal, órgão responsável por introduzir e repor as espécies no Jardim, produz mudas, principalmente de espécies ameaçadas de extinção e florestais nativas, encontradas na Mata Atlântica. O que não é utilizado pelo Jardim Botânico ou por instituições a ele conveniadas é posto a venda, por preços que vão de R$2 a R$8.

"Não somos um viveiro comercial, mas acabamos destinando aos visitantes o excedente das mudas produzidas aqui. Em sua maioria, são espécies arbóreas e palmeiras", informa José Maria, engenheiro agrônomo, que há 20 anos é responsável pelas mudas do Horto. Ele explica que a quantidade de mudas restantes nunca é muito grande, já que o Jardim Botânico também doa mudas para órgãos públicos e instituições congêneres. Mas, mesmo entre as sobras, também é possível encontrar raridades como o cambuí-amarelo-grande e a quixabeira, incomuns nos viveiros da cidade. "Eles não se interessam por essas espécies porque a saída é muito pequena, não dá lucro. Mas aqui, o frequentador pode encontrar", diz ele, acrescentando que, em 2010, segundo um levantamento realizado por eles, a média de compra era de seis mudas por pessoa.

horto2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Entre as espécies disponíveis há plantas ornamentais, muito procuradas pelos visitantes, que custam R$ 2; frutíferas - como abiu, carambola, ingá e jenipapo a R$ 3; árvores - entre elas andiroba e cedro, por R$ 5; e palmeiras - mudas de palmito, dendê e até açaí, também a R$ 5. "As espécies mais pedidas ainda são ipê amarelo, roxo e branco e o pau-mulato", diz José Maria. A mais cara, também muito procurada? Não poderia ser outra: o pau-brasil. Cada muda custa R$ 8.

Além de vender as mudinhas, a equipe do Horto Florestal, que fica próximo ao solar da Imperatriz, dentro do Jardim Botânico, ainda dá dicas de como plantar e cuidar da espécie comprada. "Informamos ao visitante sobre as necessidades de cada planta e ajudamos a verificar se a área para o plantio é apta àquela espécie", informa o engenheiro agrônomo. Na próxima vez que passar por lá, que tal uma visitinha?

Horto Florestal do Jardim Botânico

R. Pacheco Leão, 2040, Jardim Botânico, tel. 3875-6211. Segunda a sexta, de 9 às 11h e de 14 às 16h.

Fonte: VEJA RIO