EXPOSIÇÕES

Fora da ordem

Centro Hélio Oiticica exibe obras de inspiração surrealista criadas por 56 artistas brasileiros

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

roteiro-exposicoes-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Instituído como movimento artístico na Europa da década de 20, o surrealismo ultrapassou fronteiras de espaço e tempo. Sua importância, ainda nos dias de hoje, pode ser medida na mostra Espelho Refletido ? O Surrealismo e a Arte Contemporânea Brasileira, aberta ao público a partir deste domingo (10), no Centro de Arte Hélio Oiticica. No acervo de cerca de 200 obras, entre pinturas, esculturas, objetos, instalações e vídeos, há apenas criações de artistas brasileiros em atividade. Todos os trabalhos revelam, de alguma forma, influências das ideias deflagradas no manifesto surrealista lançado em 1824 pelo poeta e crítico francês André Breton (1896-1966), que defendia a libertação das amarras da lógica e da razão.

Há muitos nomes consagrados na seleção feita pelo curador Marcus de Lontra Costa. Adriana Varejão comparece com a foto em backlight Elegia Mineira, uma cena composta de três cadeiras. Ernesto Neto apresenta uma instalação sem título, de 2010, na qual se encontram elementos típicos de sua produção: o trabalho parece descer do teto, é feito de crochê e traz uma bola de plástico em seu interior. Modernismo Horizontal, do ano passado, é uma pintura em acrílica de Luiz Zerbini. Roberto Magalhães mostra um curioso desenho em pastel, de 2002, que prega uma peça na vista do espectador. Nomes em ascensão, como Nino Cais, Flávia Metzler, Gabriela Mureb e Pedro Varela, também marcam presença.

Espelho Refletido ? O Surrealismo e a Arte Contemporânea Brasileira. Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Centro, ☎ 2232-4213. Terça a sexta, 11h às 18h; sábado, domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até 29 de julho. A partir de domingo (10).

Fonte: VEJA RIO