COTIDIANO

MP diz que relatório de impacto ambiental do metrô tem omissões graves

Órgão estudual pede novo estudo para o trecho que vai de Ipanema até São Conrado

- Atualizado em

obra.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A expansão do metrô rumo à Barra da Tijuca esbarra em mais uma dificuldade. Na última quarta (28), o Ministério Público estadual entregou um ofício para a Secretaria estadual de Ambiente para que seja desconsiderado o Estudo de Impacto Ambiental para o trecho em obras entre Ipanema e São Conrado. De acordo com o promotor Carlos Frederico Saturnino, da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Meio Ambiente, o estudo tem erros e omissões graves. Ainda segundo o promotor, o documento não atende às exigências ambientais esperadas paa o projeto.

Até o momento, o projeto de expansão da malha metroviária para a Zona Oeste só dispõe de licença ambiental para o trecho entre São Conrado e a Barra. Orçada em 5 bilhões de reais, a linha 4 é uma das soluções para melhorar o trânsito carioca e foi prometida como solução de mobilidade entre a Zona Sul e a Barra. Ela deve ficar pronta até 2015, um ano antes dos Jogos Olímpicos, mas indefinições do projeto, como a escolha do local para a estação Gávea, podem atrasar o cronograma. Além do metrô, outras obras, como o Maracanã, correm risco de não estarem finalizadas no prazo prometido. Confira aqui o levantamento exclusivo feito pela VEJA Rio.

Fonte: VEJA RIO