EDIÇÃO DA SEMANA

Memória da Cidade

Eleição na Verde e Rosa mexe na cúpula e pretende trazer de volta os velhos tempos de favorita do Carnaval

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

MANGUEIRA RENOVADA

Escola mais popular do Rio, a Mangueira completou 85 anos no último domingo, dia 28, realizando eleições que levaram Francisco de Carvalho (conhecido como Chiquinho da Mangueira) à presidência. Acaba, assim, o ciclo de Ivo Meirelles à frente da agremiação, que ele comandava desde 2009. Foi um tempo difícil para a Verde e Rosa, envolvida em dívidas e com diretores sendo acusados de manter ligação estreita com o tráfico. Na gestão de Ivo, nenhum título foi conquistado. Houve vários enredos cujo foco era a música (ele é cantor e compositor) e inovações como a ?paradona? ? a bateria quieta durante uma passagem inteira do samba. O derradeiro período de vitórias da tradicionalíssima escola de Cartola, Delegado e Nelson Cavaquinho deu-se nos anos 80, quando ela foi tri, fazendo tributos a Braguinha, Caymmi e Drummond. O campeonato mais recente vem de 2002, com um desfile sobre o Nordeste.

memorias-da-cidade-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Fonte: VEJA RIO