COMIDA

Onde comprar e comer no Cadeg

Dez chefs da cidade indicam seus boxes e fornecedores preferidos no centro. Tome nota!

Por: Louise Peres - Atualizado em

Para guiar você pelo complexo, pedimos a gourmets e cozinheiros da cidade que revelassem seus lugares preferidos dentro do Cadeg. Veja dicas de onde comprar vinhos, flores, artigos japoneses, frutas, bacalhau e outras delícias!

cadeg-09.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
1 - Raimundo Ferreira, do restaurante Alcaparra

O chef é fã do centro, e tem ali a maioria de seus fornecedores de verduras e legumes ao bacalhau e às ovas de salmão. "Além de ser ótimo para quem trabalha com gastronomia, também é um espaço ótimo para se levar a família. Minha sugestão é levar a mulher e os filhos para um passeio sem hora para voltar. Andem, provem alguns queijos, vejam as flores e não deixem de provar a costela assada servida no Corujão", recomenda.

Corujão. Avenida Central, lojas 68/70, tel. 3526-5660.

cadeg-07.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

2 - Mário Maluco, do Palaphita Kitch

Ele considera o Cadeg sua segunda casa, e diz conhecer cada cantinho do lugar. Compra no centro quase tudo usado na cozinha do quiosque na Lagoa. "Gosto das polpas da Brasfrut, das fresquíssimas frutas do Bira, e sem contar a Adega Cesari, onde servem um sanduíche de picanha suína maravilhoso", elogia.

Adega Cesari. Avenida Central, loja 71, tel. 3890-2038.

Brasfruti. Avenida Central, loja 01, tel. 3890-4480.

3 - Pascal Jolly, chef do Chez L?Ami Martin

Uma vez por semana, o chef vai ao Cadeg comprar produtos bem específicos que, segundo ele, encontra em muito melhor qualidade por lá, como bacalhau e frutas vermelhas. "Além da busca por insumos, ir ao Cadeg transformou-se hoje num evento gastronômico", afirma.

4 - Roberta Ciasca, chef dos restaurantes Miam Miam e Oui Oui

Há tempos a chef elegeu como seus fornecedores a De Marchi e o Brasil Tropical. Durante dez anos, frequentou o Cadeg semanalmente quando, além dos restaurantes, mantinha um bufê. "Ia lá para comprar principalmente descartáveis, flores, frios e laticínios (Brasil Tropical), frutas congeladas e polpas (De Macchi) e hortifruti no Seu Antonio (Serve Bem)", diz ela.

De Marchi. Rua 01, lojas 01/02/03, tel. 3860-6380.

Laticínios Brasil Tropical. Rua 09 Loja 05/07, tel. 3890-3484/3860-3783.

5 - Cristiano Lanna, chef da Prima Bruschetteria

cadeg-06.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O chef curte ir ao Cadeg para se divertir, comer bem, e também para ver as novidades." Minha parada preferida é o Cantinho das Concertinas, aos sábados. Adoro a comida e a bagunça de gente de todos os tipos", revela. Se desejar algo mais sofisticado, ele recomenda o Barsa.

Cantinho das Concertinas. Rua 16, loja 11, tel. 2580-4326.

Barsa Restaurante. Rua 04, lojas 04/06, tel. 2585-3743

6 - Sérvula Amado, do restaurante Sobrenatural

Ela diz que "bate ponto" no Cadeg. "Sou fã do local, vou toda semana para comprar frutas, legumes, vinhos e flores", diz ela, que elege a Grife dos Vinhos como um bom endereço para comprar rótulos de qualidade com ótimo custo benefício.

Griffe dos Vinhos. Avenida Central, loja 18, tel. 3526-5694.

7 - Ana Carolina Gayoso, sócia do Sushi Leblon

"Compramos três vezes por semana na Ayumi, especializada em produtos japoneses e ingredientes como gengibre, nabo, nirá, shitake, shimeji, óleo de gergelim, soba, arroz japonês, gergelim e algas.Temos uma ótima parceria e adoramos a qualidade dos produtos, tanto que compramos com eles há quase 20 anos", elogia Ana, que aponta a casa como uma das precursoras em trazer produtos japoneses para o Rio. "Quando abrimos, há 25 anos, era muito difícil. Importávamos alga e a maioria dos insumos vinha de fornecedores de São Paulo", conta.

Ayumi. Av. Central, loja 52, tel. 3860-5261.

8 - Ludmilla Soeiro, chef do Zuka

"Todo o meu hortifruti vem de lá, da ciboulete à batata", revela a chef, que compra na Choupal, "com um vendedor chamado Cabelo". Ludmilla gosta ainda de comprar, no Cadeg, flores para sua própria casa. "Além de bem mais baratas do que pela Zona Sul, são frescas e a variedade é enorme", diz. Ela também indica o Cadeg como um ótimo programa em família. "Tem costela, churrasco, bacalhau... um ótimo custo benefício para quem não liga para luxo", sugere.

Choupal. Rua 13, loja 5

cadeg-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
9 - Ana Fernandes, da Sorveteria Brasil

Não foi à toa a decisão de abrir a fábrica de sorvetes em pleno Cadeg. Praticamente todos seus fornecedores estão ali. "Tenho pelo menos três lugares que me fornecem figo, uma fruta que eu compro muito. Indico o Eggshow, uma loja onde você encontra todo tipo de insumo: bebidas, hortifruti, produtos alimentícios em geral", diz ela.

Eggshow. Av. Central, 34, tel. 3860-8233.

10 - Marcelo Barcellos, do Barsa

Antes de abrir seu próprio restaurante no Cadeg, o chef e consultor tinha no centro seu principal fornecedor de produtos para seu bufê. Continua freguês das lojas vizinhas e elogia, além da qualidade dos insumos alimentícios, o mercado das flores local. "É um dos pontos fortes do Cadeg. Indico o Chico Flores, que tem oferta variada de belíssimas opções, e ainda abre aos domingos", diz.

Chico Flores. Praça Geral, lojas 12 /13/14, tel. 3890-3577/3034.

Fonte: VEJA RIO