EXPOSIÇÕES

A arte da provocação

Márcia X tem sua polêmica obra celebrada em alentada individual no Museu de Arte Moderna

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Em 2006, o nome de Márcia X (1959-2005) foi envolvido em ruidosa polêmica: ela teve uma obra retirada da coletiva Erótica, em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil. Fruto de uma performance realizada seis anos antes, o trabalho em questão, Desenhando com Terços, mostrava o objeto religioso formando uma imagem composta de órgãos sexuais masculinos. A celeuma dá bem a medida da ousadia que sempre norteou o trabalho desta carioca, nascida Márcia Pinheiro de Oliveira e egressa da Escola de Artes Visuais do Parque Lage. A partir de domingo (3), sua trajetória vanguardista será celebrada na mostra Arquivo X, no Museu de Arte Moderna.

Com curadoria de Beatriz Lemos, a exposição reúne cinco instalações, onze fotogramas, dezessete desenhos, uma pintura em guache, dez objetos e esculturas e quatro vídeos, além do vestuário das performances e do arquivo documental da artista. O acervo inclui provocações como Boneca (1996), em que o brinquedo, deitado sobre uma almofada, movimenta os quadris enquanto diz "Oi, tudo bem? Vamos brincar de boneca?". Um registro da performance Ação de Graças (2001) será projetado ao lado da instalação que serviu de cenário. Desenhando com Terços também está prometida ? desta vez, espera-se, com menos estardalhaço.

Márcia X. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 14 de abril. A partir de domingo (3). www.mamrio.com.br.

Fonte: VEJA RIO