DIVERSÃO

Lojinhas de museu

Integradas aos mais importantes museus do Rio, lojas vendem livros, DVDs, catálogos e até fotografia digital. Confira um roteiro com dicas preciosas de produtos

Por: Ernesto Neves - Atualizado em

novodesenho.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Instaladas dentro dos mais importantes museus da cidade, lojas charmosas vendem desde livros de fotografia requintados até peças produzidas pelos mais badalados designers brasileiros. Uma das mais conhecidas, e diversificadas, é a Novo Desenho, no Museu de Arte Moderna (Mam). Em ambiente iluminado por Maneco Quinderé são distribuídas peças de decoração como o charmoso vaso de madeira projetado pela designer Júlia Krantz. Avaliado em 3.610 reais, a peça mistura vários tipos de madeira e tem aparência laminada. Outro belo exemplar vendido no espaço é o mapa do Estado do Rio feito em madeira MDF, reproduzindo algumas de suas atrações mais conhecidas, como o Maracanã, que sai a 54 reais. Para as crianças, há brinquedos educativos como o jacaré desmontável, vendido a 68 reais. Feito de feltro, ensina aos pequenos as formas geométricas. Entre os itens mais em conta estão os utensílios de banheiro, como as saboneteiras a 15 reais e o porta sabonete líquido por 34 reais.

riodejaneiro.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

No Museu Histórico Nacional, na Praça XV, faz sucesso a coleção de soldadinhos de chumbo exposta na loja, cada um vendido a 30 reais. À disposição, há 30 opções de soldados, entre eles reproduções de farda dos que atuaram na Guerra do Paraguai. De nome complicado, o livro Sylloge Nummorum Graecorum Brasil reproduz moedas fabricadas na Grécia até 600 a. C., passando pelo Egito e Ásia, totalizando as 1900 peças existentes no acervo do museu. É vendido por 130 reais. Outro ponto de encontro para quem gosta de opções culturais é a livraria Arlequim, no térreo do Paço Imperial. No estabelecimento acontecem uma série de eventos, incluindo shows de jazz. Neste sábado (9), será realizado um tributo ao guitarrista americano Wes Montgomery (1925-1968) e o ingresso custa apenas 15 reais. Na segunda (11), será a vez do pianista Tomás Imrpta apresentar os clássicos da Bossa Nova em releitura jazzística.

girafa.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Para quem gosta de artesanato, uma boa opção é a loja do Museu Casa do Pontal, no Recreio. Por 35 reais é possível comprar camisetas com obras expostas por lá, e, por apenas 5 reais são vendidos cartazes com imagens do acervo. Um pouco mais caro, mas interessante, é o livro Caminhos da Arte Popular: o Vale do Jequitinhonha, que mostra a história da cerâmica na distante região de Minas Gerais. Por sua vez, o Instituto Moreira Sales, na Gávea, disponibiliza ao público nada menos que 500.000 imagens digitais de seu acervo. Utilizando papel especial para a impressão, cada foto custa 380 reais e possui 40cm x 50cm. Mais baratos são os postais da exposição Tutto Felini, mostra em cartaz até o dia 24 de junho que homenageia o cineasta italiano Federico Fellini (1920 - 1993). Cada um sai a meros 3 reais. No museu mais visitado do Rio, Centro Cultural Banco do Brasil, no Centro, a livraria vende livros importados e nacionais, e procura também oferecer produtos que relacionados à exposição em cartaz. No momento, está à venda o catálogo da mostra Amazônia - Ciclos da Modernidade, por 60 reais.

moreirasales.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Onde:

Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. Grátis. Estac. (R$ 3,00 por uma hora). Até dia 24. www.mamrio.com.br.

Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, 2550-9220. ?Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 6,00. Grátis aos domingos e para menores de 5 anos e maiores de 65. A bilheteria fecha meia hora antes. Até 8 de julho. www.museuhistoriconacional.com.br.

Museu Casa do Pontal. Estrada do Pontal, 3295, Recreio dos Bandeirantes, ☎ 2490-3278. Terça a domingo, 9h30 às 17h. R$ 4,00. O ingresso para a exposição permanente do museu (R$ 10,00) dá acesso livre à galeria. Até 22 de setembro.

Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, 2215-2622 Site: www.pacoimperial.com.br/

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎?3284-7400. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até dia 24. www.ims.com.br.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 22 de julho.

Fonte: VEJA RIO