EXPOSIÇÕES

Lippe Muniz

Na mostra individual História da Melancolia, jovem artista expõe seus detalhados e expressivos traços.

Por: Carolina Barbosa - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

FOTOS JAIME ACIOLI/DIVULGAçÃO
(Foto: Redação Veja rio)

Nascido em 1986, em Duque de Caxias, o jovem artista mostrava desde a infância a vocação quase compulsiva para o desenho ? nem sempre da maneira mais acertada. Seus pais, chamados à escola depois que ele rabiscou carteiras e as paredes do banheiro, foram orientados a levá-lo a um psicólogo. Os anos se passaram e a mania tornou-se profissão. Na individual História da Melancolia, em cartaz na galeria Graphos: Brasil, o público confere seus detalhados e expressivos traços. Parte do acervo de cinquenta obras, a série Weltwehmut aborda, segundo seu autor, questões existenciais relacionadas à memória e à história. A partir de fotografias encontradas em livros, revistas, jornais e álbuns de família, Lippe cria imagens com um quê de absurdo, nas quais figuras humanas têm o rosto invariavelmente coberto ou escondido do observador. Pinturas marcadas por tons negros, objetos e instalações completam a seleção. R$ 2?000,00 a R$ 20?000,00.

Graphos: Brasil. Rua Siqueira Campos, 143 (Shopping dos Antiquários), sobreloja 11, Copacabana, ☎ 2256-3268 e 2255-8283. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 1º de março.

Obsessão: a dedicação ao desenho já levou o artista a fraturar a mão, enquanto preparava obras para uma exposição na Escola de Artes Visuais

Fonte: VEJA RIO