Cidade

Lei das sacolas plásticas fracassa e menos de 2% pedem desconto

Criada em julho de 2010, legislação prevê desconto de 0,03 centavos a cada cinco itens levados pelo consumidor

Por: Redação Veja Rio - Atualizado em

Sacola de frutas
Sacola reutilizável: lei de desconto não pegou (Foto: Veja)

Lançada em julho de 2010, a lei que prevê descontos para quem não utilizasse sacolas plásticas não pegou. Segundo a Associação dos Supermercados do Estado do Rio (Asserj), apenas 2% dos consumidores pedem o desconto, que é de 0,03 centavos a cada cinco itens comprados. 

Autor da lei e ex-secretário estadual do Ambiente, o deputado estadual Carlos Minc (PT) afirma que os supermercados do Estado do Rio distribuem 3,5 bilhões de sacos plásticos por ano e, de 2010 a 2013, período em que foi secretário, deixou-se de distribuir 1 bilhão.

Minc elogia o exemplo de São Paulo. Ele apresentou neste mês novo projeto de lei, determinando que, em até 1 ano, os supermercados ofereçam sacolas de dois tipos, com duas cores, biodegradáveis e mais resistentes, que suportem ao menos 3 quilos (com informações Estadão Conteúdo). 

 

 

 

Fonte: Estadão Conteúdo