HISTÓRIAS CARIOCAS

Jogo de tabuleiro testa conhecimentos sobre o Rio

Histórias e curiosidades sobre o Rio e seus habitantes

Por: Carolina Barbosa

O Rio no tabuleiro

Jogo Desafio Carioca
Faça o teste para saber se você conhece bem o Rio (Foto: Reprodução)

A primeira lembrança que vem à mente é do Jogo da Vida — o clássico brinquedo, quem lembra?, em que os participantes tinham de criar uma trajetória pessoal. No tabuleiro de Desafio Carioca, porém, a diversão é outra: testar conhecimentos sobre a cidade. Criado pelo jornalista Luiz André Alzer, o jogo tem como objetivo percorrer diversas regiões e cartões-postais do Rio, de um ponto a outro. Ao longo do trajeto, deve-se responder a perguntas sobre seis temas (veja e faça o teste). O passatempo já está à venda no site www.desafiocarioca.com.br e custa 84 reais.

Do muro para o papel 

Nina
Nina Alegria: obra do grafiteiro Toz estará à venda por 1 800 reais (Foto: Divulgação)

Expoente da arte urbana carioca, o grafiteiro Tomaz Viana, o Toz, abre na sexta (5) a individual Um por Todos e Todos por Um, na Galeria Movimento, em Copacabana. Serão exibidos trabalhos inéditos estampados com figuras conhecidas dos muros do Rio. Uma dessas personagens, a garotinha Nina, aparece cercada por bolas coloridas em uma impressão fine art. Intitulada Nina Alegria, a obra terá tiragem de trinta unidades e estará à venda por 1 800 reais. Parece um valor alto para o que, a rigor, é uma reprodução em papel. Mas, comparada às obras mais caras de Toz, trata-se de uma pechincha: suas telas já alcançaram 60 000 reais.

Os ângulos da cidade

Foto Avenida Chile
Foto tirada na Avenida Chile: um dos ângulos registrados pelo fotógrafo Ivo Gonzalez (Foto: Ivo Gonzalez/Divulgação)

Alvo perfeito para belas fotografias, as paisagens cariocas estampam diversas publicações — e sempre impressionam, como se vê no livro São Sebastião do Rio de Janeiro, a Formação de uma Cidade, da Bang Filmes & Produções. Lá estão 205 registros do fotógrafo Ivo Gonzalez, com texto do jornalista Carlos Haag. Alguns cliques chamam atenção, como este abaixo, com o reflexoda Catedral Metropolitana e do edifício da Petrobras em um prédio espelhado na Avenida Chile.

Se beber...

cerveja
Barthodomeu, em Ipanema: serviço de chofer para quem quiser beber e voltar para casa no próprio carro (Foto: Reprodução/Istockphoto)

Em tempos de Operação Lei Seca, sair de carro para beber costuma ser um transtorno — além de representar uma afronta à segurança. Como alternativa aos táxis, opção que costuma salvar a turma temerosa das blitze, o Barthodomeu, em Ipanema, passou a oferecer, no início do mês, um serviço de chofer aos clientes, sempre às sextas e aos sábados, entre 22 e 3 horas. O esquema é o seguinte: o cliente que bebeu uns goles a mais vai embora no próprio carro conduzido por um funcionário do bar (vestido de terno e gravata). Baseado no preço da bandeira 2 cobrada por um táxi comum, um aplicativo de celular calcula o valor da corrida. E o motorista? Volta ao bar na garupa de um motoqueiro, que o acompanha durante o trajeto.

Um negócio da China

Barca Pão de Açúcar
A barca Pão de Açúcar: a primeira das sete que vão reforçar a linha Praça XV-Arariboia (Foto: Divulgação)

Esta é a primeira das sete embarcações encomendadas pelo governo do estado a um estaleiro chinês para reforçar a frota da linha Praça XV-Arariboia. Com capacidade para 2 000 passageiros, a moderna barca Pão de Açúcar custou cerca de 32,4 milhões de reais. Já está a caminho do Rio, com previsão de chegar na segunda quinzena do mês. Ao entrar em operação, o que está programado para acontecer até o Carnaval, ela reduzirá o tempo de travessia de dezoito para dez minutos. Equipado com ar-condicionado, janelas panorâmicas, bicicletário e espaço para cadeirantes, o barco de dois andares tem ainda dupla proa, o que permite a partida e a saída do atracadouro sem manobrar.

+ Bruno Veiga lança livro sobre calçadão de Copacabana

Fonte: VEJA RIO