Retrato da Semana

Inverno começa com forte nevoeiro na cidade

O inverno chegou à cidade no domingo (21) e, na terça-feira (23), sob a forma de intenso nevoeiro, atrapalhou as operações nos aeroportos e até nas barcas

Por: Lula Branco Martins

Nevoeiro no Rio de Janeiro
Nevoeiro no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

As nuvens que na terça-feira (23) chegaram à cidade, tão densas que até foram classificadas como “tsunami” na primeira página dos jornais, eram o sintoma do início do inverno, oficialmente entre nós desde domingo (21). Para o carioca, qualquer temperatura abaixo de 20 graus já significa tirar casacos do armário, cruzar os braços e dar aquela tremidinha de ombros. A estação fria resulta também em belas imagens, como o Morro do Pão de Açúcar envolto por este algodão do céu. Daqui para a frente será assim: tempo fechado, chuvas e, entre uma coisa e outra, aparecerá aquele sol que não incomoda ninguém, convidativo para um passeio relaxante, e não sufocante. Nevoeiros como o do início da semana, se geram boas fotos e criam uma paisagem incomum na cidade, costumam atrapalhar o funcionamento dos aeroportos (tanto o Santos Dumont como o Galeão-Tom Jobim tiveram voos cancelados) devido à falta de visibilidade provocada pelas nuvens baixas e, como aconteceu agora, prejudicar também o fluxo das embarcações na Baía de Guanabara. A CCR, que administra o vaivém nas águas, informou que as barcas operaram com velocidade reduzida durante o nevoeiro. Inverno no Rio é desse jeito: dias curtos, noites longas, aquele desejo de se agasalhar para ficar bonito (especialmente, bonita), e alguns perrengues a mais.

Fonte: VEJA RIO