Saúde

Inca suspende três tipos de exames para pacientes de fora

Até a próxima terça-feira (7),  o hospital não realizará imunofenotipagem, citogenética e biologia molecular para pessoas que se tratam fora da instituição

Por: Redação VEJA RIO

Reprodução
Ambulatório do Inca: exames para pacientes externos voltam dia 8 (Foto: Reprodução)

O Instituto Nacional de Câncer (Inca),  anunciou, nesta quinta-feira (2), a decisão de suspender até a próxima terça-feira (7), a realização de três tipos de exames em pacientes de fora da unidade de saúde. Trata-se de imunofenotipagem, citogenética e biologia molecular. A medida não atinge pacientes tratatos no Inca.

+ Inca enfrenta crise e pacientes esperam até um ano por tratamento

+ Obras de nova unidade do Inca serão retomadas

De acordo com a instituição, o serviço voltará a ser oferecido na próxima quarta-feira (8). A suspensão ocorreu por uma questão burocrática: o respeito ao prazo legal para conclusão dos processos licitatórios destinados à compra de materiais.

+ Inca convoca 558 aprovados em concurso público

Criado em 1989 para atender pacientes do Centro de Transplante de Medula Óssea (Cemo, com doze leitos, o laboratório que realiza esses exames passou a permitir que doentes de outros hospitais o usassem para realizar os três exames em 2007. Naquele ano foram realizados 5000 exames ao público total. Em 2014, o número elevou-se para 55 000.

 

Fonte: VEJA RIO