EDIÇÃO DA SEMANA

Histórias Cariocas

Fatos e curiosidades sobre o Rio e seus habitantes

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

Um craque dos perfis

Reprodução
(Foto: Redação Veja rio)

Para ele, Chico Buarque não sabia conversar. Tom Jobim, por sua vez, certo dia lhe confessou que morria de medo de avião. E a escritora de origem cearense Rachel de Queiroz chegou a admitir que jamais se sentia em casa morando no Rio. Mestre da escrita e do jornalismo, José Cândido de Carvalho perfilou, décadas a fio, para revistas como O Cruzeiro e A Cigarra, importantes personalidades do cenário cultural carioca. Com frases curtas e valendo-se daquela observação aguçada típica dos bons repórteres, presenteava leitores com histórias saborosas. Dezenas foram reunidas em Ninguém Mata o Arco-Íris, obra de 1972 relançada no mês passado pela José Olympio. Ao lado, algumas citações, e desenhos do cartunista Appe, também constantes do livro.

Torcida no cartão-postal

Acervo Companhia Caminho Aéreo Pão de Açúcar
(Foto: Redação Veja rio)

A participação do Brasil na Copa das Confederações se inicia no sábado que vem (15), e poucas torcidas, país afora, têm a chance de se reunir em lugar tão bonito. Assim farão 2?000 pessoas no Morro da Urca, 230 metros acima do nível do mar, para lá levadas, nos dias de jogos, pelo bondinho do Pão de Açúcar. Telões estarão espalhados no parque, e, depois das partidas, para festejar a vitória, engolir o empate ou se desapegar da derrota, apresentam-se artistas como a cantora Fernanda Abreu e o Baile do Sapuca, tudo por 80 ­reais. Atenção: em dia de seleção no campo, o bonde turístico comum para às 13 horas. A foto é da galera na Copa de 2010.

Chope engarrafado

Iniciativa pioneira no país, trata-se de chope artesanal, sem conservantes químicos e, agora o detalhe, vendido em garrafa. Chama-se Daserra e vem de Teresópolis. Fratelli (Barra e Leblon), Cafecito (Santa Teresa) e Don (Vargem Grande) já usam. É uma operação trabalhosa manter o líquido estupidamente gelado. Confira abaixo.

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

O Rio em duas rodas

Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Duas novidades dentro de um mesmo assunto: bicicleta. A primeira se dá na academia Bodytech, em Ipanema, e nada mais é que um valet-bike, todo prestativo, pronto para receber a magrela do cliente e transportá-la para um local próprio. Assim, vai-se malhar mais rapidamente, sem ter de lidar com trancas ou cadeados. Outra boa nova é que os bicicletários públicos (projeto da Mude, em aço inox e vidro temperado, com grife do designer Guto Índio da Costa), desde 2012 na orla, agora serão instalados nas imediações do Museu de Arte do Rio (MAR) e, quando for repaginada, também na Avenida Rio Branco, no Centro.

Haja energia

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

A sigla, ainda pouco conhecida por aqui, logo será incorporada pelo carioca, especialmente pelos altos executivos. WECP são as iniciais de World Energy Cities Partnership, organização de metrópoles que enxergam no setor energético um dos pilares de sua economia ? a exemplo de Houston, Doha, Perth e Calgary. Há duas semanas o Rio conquistou a vice-presidência da instituição, cargo que passa a ficar nasmãos da Rio Negócios, agência de promoção de investimentos para a cidade.

Fonte: VEJA RIO