EDIÇÃO DA SEMANA

Histórias Cariocas

Fatos e curiosidades sobre o Rio e seus habitantes

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

Na língua de Goethe

A última edição da revista alemã Stern traz uma reportagem especial sobre o Rio. Nossa cidade é destaque em onze páginas, com fotos grandes, todas elas de Peter Gebhard, que para realizar seu trabalho ficou aqui por duas semanas, durante o período de Carnaval. A estátua do Cristo Redentor e o Pão de Açúcar continuam imbatíveis como símbolos, estampando a abertura da matéria. Mas o fotógrafo também correu atrás do dia a dia do carioca e mostra, por exemplo, escadarias coloridas da Lapa, bombeiros exercitando-se em Copacabana e meninas andando de skate em Ipanema. Confira, abaixo, a tradução para o português de alguns títulos e legendas.

historias-cariocas-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Robô que samba

historias-cariocas-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Pela primeira vez, a equipe RioBotz, da PUC-Rio, que todo ano está nos RoboGames, nos Estados Unidos, saiu do evento, na semana passada, com o ouro na categoria humanoides. O sujeito aí debaixo fez de tudo, até sambar e se mexer ao som de hip-hop. E no sumô, em que o que importa é tirar o adversário de campo, as máquinas do time da faculdade carioca levaram mais meia dúzia de medalhas.

Matemática sinuosa

historias-cariocas-04.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Falecido em 2008, o artista plástico e arquiteto Athos Bulcão se notabilizou pelo rigor matemático e pelas linhas sinuosas de seus painéis, especialmente os que fez ao lado de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer, em Brasília. Também deixou marcas no Rio, como o muro da Praça da Apoteose e os mosaicos do Hospital da Lagoa. O traço peculiar de Bulcão será visto no cenário da 24ª edição do Prêmio da Música Brasileira, no Theatro Municipal, no Centro, em 12 de junho, uma festa em tributo a Tom Jobim.

O caminho das tulipas

Com dezenas de casarões da Rua da Carioca ameaçados de despejo (as notificações chegaram na semana passada), o pessoal do circuito Rios de História adverte: conhecer a parte antiga da cidade pode ser um programa divertido -- talvez com os dias contados. Um dos passeios da turma agrega bares tradicionais do Centro (confira abaixo). Vai-se a pé, em grupos de dez pessoas, e a cada balcão toma-se um chope. Não se bebe apenas: quando a trupe passa, por exemplo, em frente à casa de André Filho (autor de Cidade Maravilhosa), todos tiram fotos. Inscrições pelo ☎ 3283-4583. Custa 25 reais.

historias-cariocas-05.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Peixinhos sem mar

historias-cariocas-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Não é receita de Paul Bocuse, ou seja, não tem peixe de verdade embaixo da massa. Trata-se de um folheado da panificadora Gosto Carioca que será lançado na terça (7) no restaurante -- e o nome só aumenta a confusão -- Albamar, na Zona Portuária. Outros salgados virão em seguida, com formatos variados, sempre em homenagem ao Rio.

Fonte: VEJA RIO